Lançada em 1958, a revista Sanathana Sarathi (traduzida, em português, como Eterno Condutor) é uma revista mensal devotada à Verdade, à Retidão, à Paz, ao Amor e à Não violência - os princípios cardinais da filosofia de Sathya Sai Baba. É a publicação oficial de Prasanthi Nilayam, o Ashram de Bhagavan Baba. Saiba mais sobre a história da revista no link abaixo!

Edição de maio/junho de 2019

Tudo parece amarelado para alguém que sofre de icterícia. Do mesmo modo, quando seus sentidos sofrem a doença da ignorância, sua percepção, naturalmente, é defeituosa. O amor divino é a panaceia para todo tipo de defeito e doença. Ele não sofre nenhuma enfermidade. 

Viajar com Swami é como beber néctar em uma taça de ouro! É como estar em uma procissão na brisa fresca sob o dossel de antecipações felizes!

É uma ocasião maravilhosa poder compartilhar algumas reflexões sobre o assunto "Emancipação individual e bem-estar do mundo". Quando Swami Vivekananda fundou a Missão Ramakrishna, em 1897, ele deu a ela esse ideal...

Desde o princípio, os Vedas declararam: “Reverencie a mãe como Deus, o pai como Deus e o mestre como Deus”. No curso comum da existência diária, eles são deuses para os propósitos mundanos. Para o corpo humano, a mãe, o pai e o professor devem ser considerados divinos.

Baba veio nos ver naquela noite e quase todas as noites seguintes. Também nos enviou telegramas frequentes. Talvez Ele quisesse que soubéssemos que, onde quer que estivéssemos, Ele estava lá conosco e não passava um instante sequer sem que Ele pensasse em nós.

Depois que o Senhor do Universo resolveu o assunto pessoalmente, Ele foi para Sua rodada de darshan daquela manhã. Testemunhando Sua preocupação com minha teimosia mesquinha, fui tocada até as lágrimas...

O homem moderno progrediu muito nos assuntos materiais, mas não progrediu nos valores éticos e morais. Qual é a razão para isto? A razão fundamental é o egoísmo acumulado na mente do homem através de diversos nascimentos. A motivação egoísta predomina em todos os seus empreendimentos.

Quanto mais o homem dedica seu amor aos outros, maior é a sua felicidade interior. Por isso, o homem deveria expandir seu amor para com seus semelhantes, se quiser aumentar sua própria felicidade. Esta é a real estrada para a Divindade.

No início de 1976, minha esposa e eu conhecemos Pearl Harrison, secretária aposentada da Faculdade de Medicina de uma Universidade de Sydney. No começo, pensamos que era apenas um encontro casual, mas depois nos indagaríamos se teria sido assim de fato.

Eles nos pediram para lermos o livro chamado “Encarnações do Amor”. Esse livro contava a história de Sai Baba e Seus ensinamentos, através das experiências de outro casal. Após ler e digerir seu conteúdo, soubemos, ambos, que esses ensinamentos eram nosso caminho em direção à iluminação.

Exatamente um ano depois daquele dia, meu avô foi para sua morada celestial. Só então veio uma mensagem de Swami: “Diga a Rajmata (minha avó) que pessoalmente levei a alma de Jamsaheb ao templo de Somnath”. Muitos meses depois, quando Swami chegou a Bombaim, Ele agraciou minha avó com uma visita à sua residência.

Please reload

Conteúdo

"O homem não deveria se esquecer de sua divindade intrínseca, qualquer que seja a posição de destaque alcançada em sua vida. Deus é a base do homem e também a meta do homem. Este não deveria apenas alcançar o estado humano após haver descartado suas qualidades animais; deveria tentar alcançar o estado divino. Em lugar de ascender ao nível divino, o homem caminha na direção contrária."

Mensagem de Sai Baba

O Poder do Amor

"Ninguém pode avaliar o poder do amor. O amor é infinito, preciosíssimo, a maior das bem-aventuranças. A bem-aventurança do amor ultrapassa aquela obtida do néctar. O amor desafia todas as definições e descrições. Este é o evangelho de amor que o Buda propagou. É este amor que ele desfrutou, experimentou e, enfim fundiu-se com ele no final de sua vida."

– Baba

© © 2016-2019 Organização Internacional Sathya Sai do Brasil. Todos os direitos reservados.