DEVOÇÃO E GRANDIOSIDADE MARCAM AS CELEBRAÇÕES DO ANO NOVO CHINÊS

Um grande número de devotos veio da Malásia, Singapura, Indonésia, Tailândia, Hong Kong e Japão para celebrar o Ano Novo Chinês no ambiente sagrado de Prasanthi Nilayam. As celebrações realizadas nos dias 22 e 23 de fevereiro de 2018 incluíram o canto de Mantras Budistas sagrados, canções devocionais, palestras esclarecedoras e uma variedade de apresentações culturais e musicais. O tema das celebrações deste ano foi “Honremos nossos Pais Diariamente”.


O programa do dia 22 de fevereiro de 2018 começou às 17hs com a lamparina sagrada sendo acesa no Samadhi de Bhagavan Sri Sathya Sai Baba. Em seguida, oferendas tradicionais de orações foram feitas no Samadhi de Bhagavan, acompanhadas pela recitação do mantra “Buddham Saranam Gachchhami”. Depois disso, o Mantra Budista “Na Mo Pen She Se Cia Mo Ni Fo” foi entoado e, logo após, Sri Billy Fong, o Coordenador das celebrações de Ano Novo Chinês deste ano, dirigiu-se à assembleia. Discorrendo sobre o tema das celebrações, Sri Billy Fong observou que a dedicação filial é o fundamento de todas as virtudes. Citando os ensinamentos de Bhagavan Baba sobre esse tema, o sábio palestrante enfatizou que as celebrações do Ano Novo Chinês seriam frutíferas se nos desfizéssemos de pelo menos uma má qualidade e desenvolvêssemos uma boa qualidade. Outra palestra inspiradora foi feita pela Sra. Lindawaty Roesli, da Indonésia, que narrou suas experiências pessoais durante suas visitas a Prasanthi Nilayam e descreveu como Bhagavan derramou Sua graça sobre ela e sua família.

Oferendas chinesas tradicionais pelos devotos de origem chinesa.

Uma apresentação arrebatadora de músicas devocionais do Grupo de Gaita Sathya Sai veio a seguir, incluindo um recital de Bhajans como “Bolo Narayana Jai Jai Vitthala”, “Jagadodharini Mata Durga”, “Parthi Purisha Prasanthi Vasa” e “Prasanthi Sai Baba”, sendo que nas últimas duas os devotos também se juntaram ao coro. Outra absorvente apresentação de Bhajans e canções devocionais foi feita em teclado, violão e angklung, e foram seguidas por canções de Ano Novo chinês. 

Grupo de Gaita Sathya Sai.

Veio então o coroamento das celebrações, na forma de belas danças por devotos e estudantes da Escola Nanyang Zhi Hui, de Medan, Indonésia, que transportaram a audiência às alturas do êxtase com suas excelentes danças em belos trajes. Bhajans vieram em seguida e foram concluídos com o Bhajan “Manasa Bhajare Guru Charanam” na voz dourada de Bhagavan. O programa chegou ao fim com o Arathi às 19h20min.

Dança cultural pelos devotos de origem chinesa.

Número de dança por estudantes da Escola Nanyang Zhi Hui.

O programa do dia 23 de fevereiro de 2018 começou com o canto de Mantras Budistas sagrados pelos devotos de Jakarta (Indonésia), tanto homens quanto mulheres. Isso foi seguido pelo Discurso de boas-vindas do Dr. V.K. Ravindran, Presidente da Zona 4 da Organização Internacional Sri Sathya Sai, que narrou alguns incidentes passados durante a celebração do Ano Novo Chinês na Divina Presença de Bhagavan e afirmou que o compassivo Senhor Sai sempre responde às orações sinceras dos Seus devotos. Ele incitou os devotos a perceber a onipresença de Bhagavan e celebrar todos os festivais com pleno entusiasmo.

O canto de Mantras Budistas pelos devotos da Malásia veio a seguir. Então, a Sra. Jeannie Boo, da Malásia, dirigiu-se ao público. Descrevendo suas experiências com a Divindade de Bhagavan, a distinta palestrante afirmou que o ensinamento de Bhagavan de “ver o bem, fazer o bem, ser bom” lhe tocava o coração e era, de fato, tudo de que o homem necessitava para sua jornada espiritual. Um excelente recital musical em Guzheng e outro recital igualmente tocante em Guzheng e Er Hu então encantaram os devotos. Em seguida, todo o salão ficou submerso nas ondas da alegria quando um artista da Malásia, Bian Lian, demonstrou a arte antiga da troca de máscaras.

Canto de mantras budistas pelos devotos da Malásia

Demonstração da antiga arte chinesa da troca de máscaras.

Duas excelentes e tocantes apresentações ilustraram o tema das celebrações de Ano Novo Chinês. A primeira apresentação, chamada “A pedra angular da civilização chinesa” retratou vários incidentes em que os pais, em idade avançada, eram respeitados e honrados por seus filhos.


A segunda apresentação foi uma oferenda musical chamada “O cordeiro de joelhos” que ilustrou como as crianças devem mostrar gratidão a seus pais, que criam-nas fazendo grande sacrifício. Um cordeiro, diz o ditado, curva-se em gratidão quando toma o leite da sua mãe. Os bhajans vieram em seguida e foram concluídos com o Arathi, trazendo as celebrações de Ano Novo Chinês a uma feliz conclusão.

Cena da apresentação "A pedra angular da civilização chinesa".

© © 2016-2019 Organização Internacional Sathya Sai do Brasil. Todos os direitos reservados.