Fórum dos Ex-Alunos

PEDIR SOMENTE POR DEUS E DEUS APENAS

Tribhuvan Sachdeva

Sempre que temos uma escolha, Swami diz que não devemos pedir futilidades ou ninharias do mundo. Se realmente precisamos pedir algo em nossas orações, devemos pedir apenas por Bhagavan!


Irmãos e irmãs, acreditem, Swami falou sobre essa maneira de orar em setembro de 1979. E desde aquele dia até hoje eu não pedi a Bhagavan qualquer outra coisa relacionada a este mundo. Antes, eu costumava pedir Vidya (conhecimento) e Sadbuddhi (bom senso), e Swami me ensinou uma lição naquele dia. Depois desse dia, não pedi mais nada relacionado a este mundo. E quando pedi, pedi sempre por Bhagavan! E o Senhor respondeu derramando Suas bênçãos em abundância de tal forma que nem podemos ser capazes de segurá-las em nossas minúsculas mãos! Esta é uma experiência que, a menos que a pessoa experimente em sua vida, não pode ser compreendida.

Ensinar através da dor e do sofrimento

Depois de me graduar como Bacharel em Comércio houve um intervalo antes que eu pudesse iniciar o mestrado. Minha admissão até então não havia acontecido devido a alguns motivos técnicos. Eu estava hospedado em Prasanthi Nilayam, participando dos bhajans de manhã e à noite, tendo ótimos darshans, aproveitando a vida sem ter de ir à faculdade ou ao dormitório. Os meninos do dormitório só podiam ter o darshan da tarde, enquanto eu estava tendo darshans de manhã e à tarde, e era muito divertido estar sob o olhar de Swami todos os dias.
 

Então, um belo dia, Swami decidiu que Ele tinha que me ensinar uma lição -  Ele parou de falar comigo. Todos aqueles que são ardentes devotos de Bhagavan sabem que experiência dolorosa é quando Swami se recusa a reconhecê-lo. Ele vê através de você, Ele fala com a pessoa ao seu lado e também com as pessoas ao seu redor, mas Ele não o reconhece, não olha e nem fala com você! Ele fará perguntas a todos ao seu redor, até mesmo sobre você, mas não olhará para você. E o que era aquilo? Esse era o momento em que era preciso entrar em Atmanireekshan (auto-introspecção). É preciso voltar-se para dentro e entender por que Swami o colocou nesse tratamento. Por que Bhagavan não está falando comigo? Aconteceu que esse era o momento. Depois de cerca de um mês eu estava sentado lá, cantando bhajans, mas Swami parou de falar comigo. E eu estava tentando o meu melhor para chamar a atenção de Swami, me perguntando: “Onde estou errando, o que estou fazendo de errado? Por que Bhagavan não está me respondendo, por que Bhagavan não está falando comigo?” Eu continuei tentando, mas para Swami eu era invisível - Ele olhava através de mim. Mesmo se eu estivesse sentado na primeira fila, Ele não falava com os meninos sentados comigo, para que Ele não se aproximasse de mim, e assim eu pudesse obter Seu Padanamaskar (tocar Seus pés)! Ele estava me evitando deliberadamente. E eu continuei orando a Bhagavan. Continuei orando, mas Swami não respondia. Então, em uma certa manhã, Swami anunciou: “Começamos uma escola em Bukkapatnam, e Eu gostaria que alguns garotos escolhidos a dedo subissem as escadas à tarde. Vamos levar alguns vestidos, algumas roupas, alguns livros, alguns artigos de papelaria e dar a todas as crianças da escola da vila ”. Esta escola em Bukkapatnam foi fundada pelo Central Trust em 1983. Então Swami começou a escolher alguns meninos dizendo: “Sim, você vem, você vem …” E eu estava sentado e continuei orando a Swami e esticava meu pescoço e mudava de posição para que Swami me notasse. Mas Swami se recusou a me notar. Ele levou cerca de quinze garotos, e meu nome não estava lá! E, de fato, a ideia de Swami o chamar para o andar superior à tarde, no sanctum sanctorum, o lugar onde Swami vive, imagine que tipo de sorte você deveria ter para subir lá!
 

Swami estaria sentado e dirigindo tudo - coloque este pacote aqui, coloque este pacote ali, etc. Não que fosse haver um grande trabalho lá, mas seria a oportunidade que Swami daria de compartilhar essa bem-aventurança e alegria de estar em Sua proximidade! Então, naquela manhã, quando os bhajans terminaram, eu fiquei muito abatido, desanimado e magoado. E continuei dizendo: “Como Você pode fazer isso? Estou tentando fazer o meu melhor da maneira que posso. Você não está falando comigo, Você não está olhando para mim, Você não está fazendo nada. Swami, por favor responda, Swami, por favor responda, Swami, por favor responda ”!

 

O Exemplo de Sri Ramakrishna Paramahamsa


Então me lembrei de algo. Tínhamos feito uma peça sobre a vida de Sri Ramakrishna Paramahamsa. E Swami na época me disse pessoalmente: “Você sabe como deve implorar por Deus?” Quando essas sessões de ensaio aconteciam, Swami costumava sentar-se naquela cadeira (para assistir aos ensaios) e Ele costumava nos orientar. Havia uma cena em que eu estava interpretando Sri Ramakrishna Paramahamsa, então tive que orar à mãe Kali e clamar: “Maa (mãe), por que Você não se revela para mim? Por que Você não dá Seu Darshan? Há outros devotos aos quais você deu Seu Darshan, mas por que Você não o deu a mim?” Então eu tive que implorar do fundo do meu coração. Mas Swami disse: “Não. Sem interpretar, você deve sentir essa dor em seu coração. 

Você sabe o quanto essa dor deve emergir? É como se você estivesse separado, como algo que lhe foi retirado”. Eu provavelmente ainda não conseguia corresponder às expectativas de Bhagavan. Então eu disse: “Swami, como sentimos essa dor?” Então Swami deu um exemplo. Ele nos fez sentar. E quando todos os meninos estavam lá, Swami disse: “Um dia, Ramakrishna Paramahamsa estava falando a mesma coisa com Swami Vivekananda, e este fez a seguinte pergunta: ‘Como devemos sentir a falta de Deus em nossas vidas?’ Veja, quando nosso filho vai embora, sentimos falta dele? Sentimos falta dos nossos filhos quando eles vão embora estudar ou quando os casamos. Quando uma filha está se casando, invariavelmente temos lágrimas nos olhos. Não sentimos falta dos nossos entes queridos? Mas sentimos a falta de Deus? Nós já choramos por Deus”? Então, respondemos: “Não, Swami, não choramos por Deus.”Ele disse: “Você deve chorar por Deus. E você sabe o que Ramakrishna Paramahamsa costumava dizer? Ele disse que sua dor deveria ser como quando um filho nasce de sua mãe e, depois que a mãe o amamenta por três ou quatro dias, a criança é levada para longe dela. Como esta mãe sentiria a falta da criança? Como ela oraria a Deus para recuperar seu filho? É assim que deve doer em seu coração.” E, aproximando-se dos meninos, Ele disse: “Se você se casar, e depois de dois dias de seu casamento, a esposa vai para a casa da mãe, como sentiria falta da esposa? Você deve sentir falta do seu Deus assim. Esse é o tipo de dor que deve haver no seu coração.”

 

Então, ouvi tudo isso e percebi (e disse para mim mesmo): “Swami, acho que Você está me testando. Estou sentindo Sua falta, com certeza, mas a dor não está lá. Eu devo criar isso e, Swami, Você deve fazer alguma coisa”. E acreditem em mim, eu estava abatido, arrasado, sentia que toda a minha vida havia terminado com Bhagavan não falando comigo. Naquela época, eu era uma criança e não conseguia entender que essa era uma maneira de Swami me dar maturidade e me fazer entender, e também de Se revelar.

Quando você pedir apenas por Deus, Ele virá correndo

 

Continuei chorando depois que o Bhajan acabou. Sem dizer uma palavra, entrei no meu quarto, fechei a porta, sentei-me na cama e chorei como uma criança! Gritei: “Por que, Bhagavan, por quê? Por que Você não está falando comigo? Onde estou falhando? Por que Você não está me chamando? Se estou falhando em algo, por favor, corrija-me, Bhagavan!” E antes que eu me desse conta eu estava chorando por Bhagavan como um bebê faria, rolando no chão. E eu disse: “Swami, Você me disse que se eu chorasse como Ramakrishna Paramahamsa Você viria. Mas Swami, se Você não vem hoje, significa que tudo o que Você disse está errado e tudo o que ouvi está errado! Porque hoje não posso sentir falta de mais ninguém na minha vida e se Você não vier e bater à minha porta imediatamente e agora, Swami, estou disposto a desistir da minha vida por Você, mas eu quero Você, Swami.” E eu queria tanto Swami que estava chorando com lágrimas escorrendo pelos meus olhos. Eu estava como um homem louco, literalmente como uma pessoa louca.

 

E de repente, houve uma batida na minha porta. Ó, meu Deus! Eu senti que Bhagavan tinha chegado! Mas então eu pensei, Swami já havia subido, como Ele pode descer agora? Eu imediatamente enxuguei minhas lágrimas e levei quase cinco minutos para voltar à normalidade. Quando abri a porta, encontrei Sri Chiranjeevi Rao parado ali. Que anticlímax, se você olhar para essa cena. Eu esperava que Bhagavan estivesse lá. Acredite em mim, eu pensei que era Bhagavan. E vi Chiranjeevi Rao ali de pé. E ele perguntou: “Você é Tribhuvan Sachdeva?” Eu disse: “Sim, senhor.” Ele continuou: “Está tudo bem com você?” Como ele viu que meus olhos estavam injetados de sangue, eu ainda estava chorando e parecia uma pessoa louca com meu cabelo provavelmente (naquela época eu tinha cabelo) todo desgrenhado. Eu disse: “Sim, senhor. Eu estou bem.”. Ele disse: “Eu não sei, Swami estava me dando instruções sobre a vila; de repente, Ele me disse para correr imediatamente. Swami disse: ‘Vá ao antigo dormitório, um garoto chamado Tribhuvan Sachdeva estará lá. Apenas diga a ele para estar pronto às 13h30 ou 14h00. Ele deveria vir ao quarto de Swami. Esqueci de dizer a ele e ele está lá na sala esperando o chamado’. Então, eu (Sri Chiranjeevi Rao) disse: ‘Swami, quando seguir o meu caminho, direi.’ Swami respondeu: ‘Não, não, não, Eu lhe darei instruções mais tarde; vá agora, vá agora.’” Swami literalmente o expulsou de lá, então Chiranjeevi Rao veio e bateu à minha porta, e eu abri e o encontrei lá. Ele disse: “Espero que esteja tudo bem com você, porque Swami me enviou com muita urgência.” Então, novamente comecei a chorar e falei: “O que é isso, eu chorei por Você e Você realmente o enviou …” e depois olhei para ele. Ele deve ter pensado que este sujeito era um Pichivaadu (louco). De qualquer forma, ele era um homem de poucas palavras, virou-se e saiu.

Fechei a porta e novamente comecei a chorar; agora haviam lágrimas de gratidão nos meus olhos. Eu estava dizendo (dentro de mim): “Swami, tudo o que Você disse estava certo, tudo o que Você disse estava correto. Pela primeira vez na minha vida, chorei por Você, ansiava por Você e disse: ‘Swami, se Você é realmente Deus, Você virá hoje. Swami, Você não veio, mas Você enviou Seu mensageiro, e Você me disse e me fez entender que minhas orações estavam chegando a Você, e se está me ferindo em meu coração, está ferindo Você, porque Você fez com que ele (Sri Chiranjeevi Rao ) deixasse tudo e viesse’”. Enquanto eu estava agradecendo a Swami e as lágrimas ainda escorriam pelos meus olhos, e  novamente houve uma batida na porta! Eu me perguntava quem é agora? Dessa vez eu abri e o engenheiro Jayakumar estava parado lá. Ele disse que quando Chiranjeevi Rao voltou, Swami perguntou instantaneamente: “Você deu a mensagem a ele?” Ele disse: “Sim, Swami, eu dei a mensagem”.  Swami perguntou ainda: “O que Tribhuvan disse?” Chiranjeevi Rao disse: “Ele apenas disse que virá.” E, depois de dar algumas instruções para Chiranjeevi Rao, Swami novamente me disse (Jayakumar): “Sim, você vai lá. Ele ainda está lá esperando um chamado. Vá e diga a ele que está tudo bem. Swami está esperando por ele à tarde, não se preocupe. Tudo estava bem. Apenas vá e diga.” Então, ele voltou e me informou que Swami estava dizendo que estava tudo bem, e que eu não me  preocupasse. E então ele me perguntou: “Está tudo bem? Há algum problema na família?” Eu disse “não”. Ele me viu chorando e estava se perguntando se esse rapaz parece ser um homem são, então por que ele está chorando feito um bebê? E Swami estava tão preocupado que Ele estava enviando pessoas repetidas vezes, uma após a outra!
 

Naquele dia eu compreendi que tudo o que Bhagavan diz tem um significado. Ele diz: você dá um passo em minha direção e eu dou dez passos em sua direção. Essa foi a ideia que me impressionou, que é fácil convencer Bhagavan. Você tem que implorar por Ele. Você tem que orar a Ele. Você tem que pedir literalmente por Ele e somente por Ele! E quando você faz isso, Ele vem correndo como fez para Sudama, como fez para Draupadi, como fez para Arjuna, como fez para todos! E naquela tarde, com muita culpa em meu coração, eu vesti minha melhor camisa e calça brancas e fui para lá. Fui alegremente, colocando roupas aqui e ali, fazendo pilhas e, de repente, encontro dois pezinhos vindo até mim e aquela túnica laranja, bem na frente dos meus olhos! E não levantei a cabeça porque me sentia culpado e (disse dentro de mim): “Swami, chorei tanto e incomodei tanto Você, e Você teve que enviar dois mensageiros!” E Swami olhou para mim, com as duas mãos cruzadas nas costas, e naquela pose Ele apenas ergueu as sobrancelhas e disse: “Hmm.” E eu apenas olhei para Swami sem saber o que dizer. Ele disse: “Histeria, histeria. Histeria completa!” Foi isso que Ele disse, e eu apenas olhei para Swami, e então Ele me deu um tapinha e disse: “Amor, amor, não histeria”. Ó! Eu entendi o que Swami quis dizer. Ninguém mais entendeu o que estava acontecendo. Alguém disse: “Você escreveu uma carta para Swami! Você disse alguma coisa?” Agora, como eu poderia dizer que me comportei de maneira tão tola - como Ramakrishna fez diante da Mãe, eu fiz diante de minha Mãe Sai. Chorei por Ele, orei por Ele, gritei por Ele, estava literalmente rolando no chão, então o que mais posso pedir a Deus? E então, quando Ele prometeu 'O que você pedir, Eu vou te dar'!


(Cortesia: “Sri Sathya Sai Bhagavatam, volume 1)
 

- Do discurso de Samarpan sobre Sri Tribhuvan Sachdeva, ex-professor do Instituto de Ensino Superior Sri Sathya Sai, proferido por ele em Dharmakshetra, Mumbai.
 

“Seus passos devem ser na direção do que é bom. O que é bom? Os passos devem elevá-lo espiritualmente. Então, se você subir dez degraus, eu o ajudarei a subir cem degraus. Você deve seguir na direção certa, não na errada. Na medida em que você anseia por Deus, Deus o fará mil vezes. Você não pode ter noção da preocupação de Deus. Seu desejo é "Tamas" (indolência), o desejo de Deus é Tapas (penitência). A diferença entre os dois deve ser entendida.”

- Baba

© © 2016-2020 Organização Internacional Sathya Sai do Brasil. Todos os direitos reservados.