Especial

EDUCAÇÃO SATHYA SAI EM VALORES HUMANOS (ESSVH)

NA EUROPA

Marianne Meyer

A palavra Educação tem sua origem no termo latino ‘educare’, que significa ‘extrair’. Educare tem dois aspectos, o material e o espiritual. A educação material destaca o conhecimento latente que diz respeito ao mundo físico. A educação espiritual dá ênfase à divindade inerente no homem. Então, ambas são essenciais, já que, sem elas, a vida humana não tem valor.

– Bhagavan Sri Sathya Sai Baba

Levar os Valores Humanos universais ensinados por Bhagavan Baba à sociedade é uma das mais nobres tarefas que se pode assumir. Com este pensamento, os dois institutos europeus: Institute of Sathya Sai Education in Human Values (ISSE SE) e European Sathya Sai Education Institute (ESSE Institute) abraçaram a tarefa de levar a Educação Sathya Sai em Valores Humanos a crianças e adultos.

O ISSE SE vem servindo aos países do Sul da Europa e o ESSE Institute, com seus dois campi, atende ao Norte da Europa e aos países de idioma russo. ‘ESSE’ em latim significa “Ser” e o termo descreve de forma muito bela a importância interior do programa ESSVH.

O Professor ou Facilitador tem um Papel Fundamental

‘A educação tem duas características importantes. Uma delas é a exposição de fatos relacionados a qualquer assunto. A outra é a personalidade do indivíduo. A primeira característica tem a ver com a matéria. A segunda é Energia Divina. Educação é uma combinação das duas. É uma combinação do conhecimento mundano com o espiritual. Não se pode limitar a educação à memorização, enchendo a cabeça. Ela deve tocar o coração, refiná-lo e dirigi-lo para Deus. O homem deve se transformar em um ser humano ideal, dotado de um coração compassivo’.

– Bhagavan Sri Sathya Sai Baba

Este programa construtivo e desenvolvedor dá atenção especial aos professores e facilitadores de ESSVH. A palavra-chave é inspirar professores e facilitadores. A única forma de inspirá-los é através da prática dos cinco valores humanos, tornando-os exemplos verdadeiros e autênticos. Então, treiná-los é essencial, já que são a chave para o sucesso de todos os programas educacionais dos Institutos Sai e da Organização Sathya Sai. Albert Schweitzer disse: “Dar exemplo não é o principal método para influenciar os outros – é o único método”. Ser exemplar é um processo constante de autoeducação e auto-avaliação. “Examine a cada dia aquilo que faz; quais foram suas motivações e assim poderá avaliar seu progresso”. (Bhagavan Baba). Quando esse esforço é acompanhado de uma profunda alegria espiritual e sentimento de realização, torna-se capaz de transformar. Assim, o foco principal está em um programa transformador, durante os treinamentos de professores promovidos pelo Comitê de Educação do ISSE.


A meta do ESSE é relacionar-se com Instituições Educativas de todos os tipos, chegando até os mestres e educadores, bem como aos jovens e pais que desejem receber treinamento. A Organização Sathya Sai Internacional (OSSI) também tem se beneficiado dos programas de treinamento do ESSE. Adicionalmente, grupos de profissionais de saúde e do setor financeiro têm se interessado por esses programas. Isso acontece porque, hoje em dia, muitos estão sentindo a necessidade de sintetizar valores morais, éticos e espirituais com as inovações científicas e tecnológicas. Isto abre uma porta para a ESSVH como programa espiritual em um ambiente secular, harmonizando os dois aspectos.


O Programa ESSVH
A primeira característica distinta do Programa ESSVH é a integração de temas seculares com a sutileza dos valores espirituais. Isto leva, naturalmente, a uma perspectiva mais ampla e holística na educação e na vida em geral, conduzindo à Construção do Caráter. “A finalidade da educação é o caráter”. (Bhagavan Baba).


Na Europa, o relatório ‘Learning: The Treasure within’ (Aprendizado: o Tesouro interior) da Comissão Delors, ligada à UNESCO, tem sido usado como referência adicional, já que reafirma um princípio fundamental: a educação deve contribuir para o desenvolvimento completo de todas as pessoas. A base do relatório está articulada em quatro pilares: Aprender a Conhecer; Aprender a Fazer; Aprender a Conviver; Aprender a Ser. ‘Aprender a Conhecer’ concentra-se na aquisição de conhecimentos. ‘Aprender a Fazer’ é desenvolver a habilidade de fazer algo. As duas compõem a parte secular da educação, utilizada principalmente para ganhar o próprio sustento.


Já que a violência é um fator dominante no mundo atual, ‘Aprender a Conviver’ se torna um assunto importante. A educação não deve apenas ensinar os estudantes sobre a diversidade humana, mas também como desenvolver tolerância para com outras pessoas, suas culturas e valores espirituais. Aqui, a ESSVH pode fazer uma enorme diferença.


‘Aprender a Ser’ envolve, de um ponto de vista espiritual, um processo de transformação pessoal que conduz à compreensão total da identidade verdadeira do indivíduo. “Conhece a ti mesmo”, como disse Sócrates, o antigo filósofo grego, pode ser denominado como Autoconhecimento, a verdadeira base da felicidade duradoura.


Como os Educadores Recebem esta Profunda Mensagem?
O retorno dos programas de ESSVH são sempre muito positivos. Além de receber profunda gratidão, os treinadores testemunham sinais de mudanças positivas nas atitudes e comportamentos. Esses são grandes momentos inspiradores. Então, não há dúvida de que a mensagem de amor e transformação espiritual está chegando aos corações dos participantes. Muitos deles já expressaram o quão importante foi o tempo empregado em trabalhar junto com pessoas afins, que buscam as mesmas metas, usando os mesmos meios.


ESSVH é um Processo de Transformação para Toda a Vida
Educação é para a vida, não somente para ganhar o próprio sustento; serve para se viver uma vida mais plena e significativa, disse Bhagavan. A ESSVH é um processo de transformação para toda a vida, do tipo ‘aprendizado como um processo’, o que, de muitas maneiras, atende às necessidades de nossa sociedade atual, em constante mutação. Por essa razão é da maior importância ser capaz de responder a essas mudanças de forma criativa e construtiva, em lugar de transmitir um monte de conhecimentos, informações e técnicas baseadas no passado. Com esta ideia em mente, fica óbvio que este programa não serve só para crianças, mas para toda a humanidade.


Os dois institutos da Europa já vêm expandindo seu público-alvo para incluir os adultos das comunidades. Eles já promoveram conferências e seminários especialmente projetados para administradores, profissionais do setor de saúde, pais, jovens e outros, que pudessem se beneficiar do aprendizado sobre como viver uma vida boa, equilibrada e baseada em valores. Desta forma, a abrangência da ESSVH vem se expandindo, para atingir as necessidades da sociedade local, que enfrenta, atualmente, dificuldades produzidas pela grande carga horária de trabalho, vivência em ambientes de elevado estresse. Nós, como treinadores e facilitadores desses institutos, podemos contribuir para um desenvolvimento humano mais positivo.


Um exemplo de projeto deste tipo é a Conferência Europeia de Gerentes: “Mudança e Desenvolvimento da Gestão através de Valores Humanos e Liderança Espiritual”. A meta dessa Conferência foi desenvolver soluções para os ambientes de trabalho da atualidade, com seus desafios, através da prática dos valores humanos nos modernos processos de gestão.


Outro exemplo está na série de seminários em Israel, nos quais os participantes das comunidades judaicas, cristãs, muçulmanas, drusas (um ramo do islã) e hindus do país se reuniram para aprender sobre o programa de ESSVH e como transmitir o mesmo às crianças e adultos de sua sociedade. Ao mesmo tempo, a iniciativa contribuiu para promover a compreensão mútua entre os diferentes grupos étnicos que convivem na região – geralmente sob circunstâncias extremamente desafiadoras.


 ‘Valores Humanos para a Vida’
Na Europa, as oficinas denominadas “Human Values for Life” estão inspirando o uso dos valores humanos nas situações do dia-a-dia. Elas se concentram em tópicos como liderança, dinâmica de grupos e resolução de conflitos. Outras oficinas trabalham como disseminar ensinamentos de Sathya Sai ao público, através do engajamento inter-religioso e, também, como despertar a consciência para as questões ambientais. Também acontecem seminários sobre Oratória em Público para capacitação e planejamento de apresentações.


Acompanhando as Tendências
Está se tornando óbvia a necessidade de harmonizar e conectar diferentes formas de pensar inerentes às culturas, religiões e ciências, a fim de encontrar uma linguagem que alcance e ressoe no coração das várias plateias. Para este propósito, as referências obtidas da ciência e psicologia abrem as portas para uma sociedade materialista e criam um campo para a mensagem de Bhagavan, sem diluir sua essência espiritual. Isto, no entanto, deve ser cuidadosamente realizado, a partir de uma boa compreensão dos ensinamentos de Bhagavan, para evitar diluir o programa.


Uma das experiências mais significativas surgiu de uma estreita cooperação com um Instituto Governamental do Oriente, num contexto em que não era possível falar sobre espiritualidade. Por esta razão, o programa foi apresentado a partir de uma perspectiva científica e psicológica. Citações de cientistas como Albert Einstein foram empregadas para possibilitar falar de como precisamos redefinir a nós mesmos, reconhecer que somos mais do que este corpo e que dentro de nós há uma consciência que pode ser descrita como Amor ilimitado, outro nome para os Valores Humanos Universais.


 “Gente como nós, que acredita na física, sabe que a distinção entre o passado, o presente e o futuro não passa de uma ilusão estúpida e persistente”. (Albert Einstein)
O ser humano é parte de um todo – o universo – uma parte limitada no tempo e no espaço. Ele percebe a si mesmo, seus pensamentos, seus sentimentos, como algo separado do resto, um tipo de ilusão de ótica de sua consciência. Esta ilusão é um tipo de prisão para nós, que nos restringe aos nossos desejos pessoais e afeições por poucos indivíduos. Nossa tarefa precisa ser libertar-nos desta prisão, ampliando nosso círculo de compaixão para envolver tudo que vive”.
 (Albert Einstein)


Partindo deste ponto de vista, tornou-se natural introduzir o processo integrador da educação secular e espiritual através da Unidade da Cabeça, Coração e Mãos (3VH); Limite aos Desejos; Unidade na Diversidade e Unidade das Fés. Esses são os temas centrais que distinguem a Educação Sathya Sai de todos os outros programas baseados em Valores.


Nas sessões de treinamento subsequentes, todos os presentes falaram sobre espiritualidade! Após a terceira sessão, os seminários até receberam destaque nos meios de comunicação de massa do país (programas de TV e artigos em jornais).


ESSVH na Sociedade
Diversas outras atividades educativas estão acontecendo, além dos cursos de treinamento. Essas atividades incluem aulas regulares para crianças, programas radiofônicos para o público, participações em Conferências Internacionais, jornadas de Valores Humanos, narração de histórias inspiradoras em bibliotecas escolares, espetáculos de marionetes, classes extracurriculares, oficinas interativas para pais, conferências públicas, acampamentos de Valores Humanos e seminários de ESSVH para jovens adultos.


“Educação através do Teatro” é outra atividade na qual a filosofia e os métodos da ESSVH são transmitidos. E, finalmente, clubes de Valores Humanos estão surgindo em Centros Comunitários para crianças das vizinhanças, bem como para filhos de imigrantes.


ESSVH em Escolas
A abordagem básica da Pedagogia da ESSVH é alcançar um desenvolvimento simultâneo e harmonioso do corpo, mente e alma, objetivando transformar os estudantes em indivíduos responsáveis, conscientes de sua real natureza. Isto recebe o nome de Educação Integral.
Isto significa que o programa envolve a escola inteira (professores, diretor, secretaria, etc.), além das classes em sala de aula. Aqui também o relacionamento pai-professor-estudante desempenha um papel central na construção de um ambiente educativo ideal.


Temos uma história muito inspiradora vinda da Abbey Leicester School, no Reino Unido. A escola evoluiu desde um nível bastante inferior, atendendo às crianças de 8 e 9 anos, até se tornar uma das escolas mais conceituadas do país. A atitude das crianças em relação ao aprendizado modificou-se após a introdução do programa de Valores Humanos, resultando na elevação do nível acadêmico e no caráter moral dos estudantes. O ponto de guinada teve início com o ‘Clube do Bom Valor’, uma atividade pós-classe baseada na ESSVH, que se espalhou pela escola inteira.


Outro evento digno de nota foi o reconhecimento do programa ESSVH pelo Ministério da Educação em três regiões da Itália: Lombardia, Emilia Romagna e Abruzzo.


– A autora é Codiretora do Comitê de Educação e Membro do Conselho de Prasanthi da Organização Sathya Sai Internacional.

© © 2016-2019 Organização Internacional Sathya Sai do Brasil. Todos os direitos reservados.