Divino Discurso

NUNCA SE ESQUEÇA DE DEUS

ONDE EXISTE A VERDADE EXISTE DEUS

Encarnações do Amor!

 As árvores dão frutos para o bem-estar dos outros; elas não comem seus frutos. De modo similar, os rios correm para a prosperidade dos outros. Eles não bebem sua água. Eles saciam a sede dos demais. As vacas não bebem seu próprio leite; elas o dão para a saúde dos outros. Do mesmo modo, o homem deve entender que o corpo lhe foi dado para servir aos outros. Ele deve usar seu corpo para ajudar os pobres, os oprimidos e os necessitados.


O Homem deve Buscar a Verdade
 

No mundo de hoje você encontra inquietação, miséria e infelicidade para onde quer que olhe. Nenhum governo nem armas de guerra foram capazes de resolver esses problemas. Com a exceção de Deus, ninguém mais pode salvar o mundo. Por isso, o homem deve encher seu coração com amor, deve empenhar-se no serviço à sociedade e tornar sua vida digna de ser vivida. 
 

Cada pessoa deve empenhar-se em Sathyanveshana (busca da verdade). Seja rico ou pobre, pessoa comum ou sábia, deve-se buscar a verdade nos próprios pensamentos, palavras e ações. Mesmo que todos sejam centelhas da mesma Verdade Divina, que é imutável em todos os três períodos de tempo, é necessário que cada um procure a verdade. No entanto, é necessário falar a verdade sem ferir nem deixar o outro triste. A verdade que falamos deve ser expressa em palavras doces. Todos são possuidores da verdade. Cada um é uma pequena fração da verdade. Todos são centelhas da verdade divina, sem que haja diferença de casta, religião ou credo. O Atma eterno em todos os seres é uma parte de Meu Ser, diz o Senhor Krishna na Bhagavadgita.
 

Como procurar a verdade? Existem três partes na palavra falada. São elas: sathyam, asathyam e nijam (verdade, inverdade e fato). Tudo que vemos no mundo é nijam. Aquilo que é a base é sathyam. Um pequeno exemplo: começando por um cientista até um homem comum, cada um dirá: “O sol nasce no leste e se põe no oeste”. Isto não é sathyam. Isto é nijam. O sol não vai a lugar nenhum; ele fica onde está. Ele aparece no leste e no oeste por causa da rotação da terra. Então, o sol nem nasce nem se põe. Isto é sathyam. Por isso, quando dizemos que o sol nasce e se põe, isso é nijam. Dizer que o sol estacionário se move é asathyam.

Façam Uso Adequado de Seus Sentidos


Em seguida vem a visão. O mesmo par de olhos vê a mãe, a esposa, a filha, a nora e todas as outras pessoas. Porém, os sentimentos que se têm ao se ver cada uma delas são diferentes. Embora a visão seja a mesma, os sentimentos são diferentes. Entender a verdade como a forma adequada de ver também é Sathyanveshana. Você vê sua mãe com reverência, sua filha com afeição e sua esposa com carinho. Seu relacionamento determina seus sentimentos quando você vê os outros. 


A verdade é uma só! Entender que sentimentos nutrir por cada um que se vê é Sathyanveshana. Mas, hoje, a visão das pessoas se tornou impura e os sentimentos se distorceram. O homem entra num dilema para entender os sentimentos dos outros. Maus pensamentos surgem no homem devido à má visão. Todo o bem e o mal que estão acontecendo no mundo são resultado da visão (drishti). Não há defeito na criação (Srishti) de Deus. Não podemos mudar a criação de Deus. Devemos procurar mudar nossa visão para vivenciarmos a verdade.


Ouvimos com nossos ouvidos. Ouvimos tantas coisas. Ouvimos músicas doces, palavras ásperas e a difamação de outros. Nossos ouvidos também ouvem o que falamos. Quando fazemos Sathyanveshana, fica claro que devemos falar palavras doces e ouvir tudo o que é bom. Fazer mau uso de nossos ouvidos para ouvir coisas ruins é errado. 


Similarmente, fazemos mau uso de nossa língua. Devemos falar palavras doces e suaves. Ó, língua! Você entende o quanto é sagrada? Todos lhe respeitam porque você é o auge do sacrifício. Você não fica com a comida que lhe é dada. Você imediatamente a envia para as outras partes do corpo. Não lhe fica bem repreender e caluniar.


Tudo neste mundo é criação de Deus! Se você vê algum defeito, é devido apenas ao defeito de sua visão e não da criação. Tudo vai lhe parecer vermelho se você usar óculos vermelhos. Similarmente, tudo parecerá azul se você vir as coisas através de óculos azuis. Isto é maya (ilusão)! Se você tirar os óculos, tudo lhe aparecerá nas cores naturais! Por isso, devemos por em prática Sathyanveshana para tudo.


Deus, que é Um Só, tem Muitos Nomes


Não precisamos buscar Deus em lugar nenhum, porque Deus está presente em toda parte, em cada um. As Upanishads dizem: Isavasyam Idam Sarvam (o universo inteiro é permeado por Deus). Só existe um Deus, mas Ele é chamado por diferentes nomes como Alá, Buda, Zoroastro, Krishna e assim por diante. Ek Prabhu Ke Anek Naam (o Deus Único tem muitos nomes). Sahasra Seersha Purusha Sahasraksha Sahasra Pad (o Ser Cósmico tem milhares de cabeças, olhos e pés).

 

Realizamos a adoração dos 1008 Nomes de Deus (Sahasranama Archana). Mas, não apenas destes, pois todos os nomes, como o de Cristo, de Alá, de Zoroastro, são apenas Dele! Todas as formas e nomes se dirigem apenas a Ele! Não há nome nem forma que não pertença a Ele. Sendo isto assim, onde pode haver espaço para as diferenças? Onde está a necessidade de se procurar por Ele? O que se deve buscar nas coisas do mundo é apenas a verdade (sathyam).
 

Toda a criação nasce de sathyam e se funde em sathyam. Tudo é apenas a verdade! Tudo que precisamos saber é o que é a verdade. A verdade é a forma de Deus. Onde está Deus? Onde houver a verdade, aí estará Deus. Por isso, a verdade é a comprovação de Deus. O Amor é a patente de Deus. O amor e a verdade emanam do coração que está cheio de compaixão.
 

(A ser continuado no próximo número…)


- Discurso Divino de Bhagavan em Sai Sruthi, Kodaikanal, em 14 de abril de 1996.

Mídias Sociais

  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Spotify ícone social

© © 2016-2020 Organização Internacional Sathya Sai do Brasil. Todos os direitos reservados.