Chinna Katha - Pequena História

DEUS RECONHECE OS SENTIMENTOS INTERNOS

Em uma aldeia situada nas proximidades do famoso centro de peregrinação de Srisailam, um menino de nove anos de idade, chamado Balaram, estudava na escola elementar. Certo dia, Balaram ouviu seu amigo dizer a um outro amigo, em tom alegre: “Amanhã, sendo o festival de Sivarathi, minha irmã mais velha e meu cunhado virão a Srisailam, e ficarão na minha casa”.


Chegando em casa, Balaram perguntou a sua mãe: “Mãe! Eu nunca vi minha irmã mais velha e cunhado. Eles nunca vieram à nossa casa. Quando eles virão? Irmãs e cunhados dos meus amigos estão indo visitar suas casas”. Dizendo isso, Balaram começou a chorar. Apenas para pacificá-lo, sua mãe disse: “Você também tem uma irmã e um cunhado. Eles estão residindo no tempo, sobre o morro. O nome da sua irmã é Bhramaramba, e o nome do seu cunhado é Mallikarjuna Swami”. Balaram disse ansiosamente: “Então amanhã eu vou convidar minha irmã e meu cunhado para vir à nossa casa”. A mãe ficou preocupada com a resolução definitiva de seu filho. Ao saber que o casal de vizinhos visitaria o templo no dia seguinte, ela lhes pediu que levassem o menino consigo ao templo. Balaram insistiu que ele deveria dar um presente à sua irmã. Sua mãe respondeu: “Não é adequado a crianças oferecer presentes aos mais velhos. Por outro lado, eles podem dar um presente a você”. Dizendo assim, ela deu algum dinheiro a ele e o mandou com os vizinhos ao templo.

Mesmo durante a viagem, a mente de Balaram estava repleta de pensamentos sobre sua irmã e cunhado. Entrando no tempo, e seguindo o pedido da mãe do menino, o casal de vizinhos lhe mostrou as deidades e disse: “Balaram! Esta é sua irmã, Bhramaramba, e este é seu cunhado, Mallikarjuna Swami”. Balaram correu num salto até as estátuas das deidades. Ele segurou a mão de Bhramaramba e insistiu: “Irmã! Nossa mãe pediu que a convidasse para vir à nossa casa. Você deve vir para casa”. Então ele foi até a estátua de Mallikarjuna e disse: “Querido cunhado! Por favor, faça uma visita à nossa casa sem demora”. Ele começou a chorar quando não ouviu resposta deles. 

Balaram foi levado ao templo de Srisailam por seus vizinhos.

A fé firme em Deus conquista a Graça Divina.

Os sacerdotes do templo pensaram que o menino era louco e o empurraram para fora. Balaram ficou cheio de grande angústia. Ele correu até o topo do morro e gritou: “Irmã! Cunhado! Eu não quero mais viver se vocês não forem até nossa casa. Vou acabar com a minha vida, pulando deste desfiladeiro”. E então uma voz reverberou: “Querido irmãozinho! Balaram! Pare! Querido cunhado! Espere!”. Instantaneamente, Bhramaramba e Mallikarjuna apareceram diante de Balaram e o seguraram em suas mãos. O garoto insistiu que eles deveriam visitar sua casa. Concordando com seu pedido, o Casal Divino foi até a casa dele. O menino e sua mãe se fundiram no Casal Divino.

O pequeno Balaram pôde fundir-se em Deus devido ao seu coração puro e fé inquebrantável. Pais, anciãos e professores devem se esforçar para inculcar nas crianças sentimentos sagrados e fé firme em Deus.

© © 2016-2019 Organização Internacional Sathya Sai do Brasil. Todos os direitos reservados.