Pensamento para o dia - novembro 2021

01 novembro de 2021

Por mais que se evite a ação, não será necessário pelo menos o empenho na lembrança do Senhor, na meditação ou na repetição do Nome? Estas também são ações! Se forem abandonadas, não haverá alegria na vida. Todos devem fazer alguma atividade, seja qual for a forma! Aquele que se envolver em Karma Yoga, renunciando a todos os frutos da ação e seguindo a disciplina do silêncio, poderá em pouco tempo realizar Brahman. A ação não o vinculará. Para ele, a ação é semelhante ao ato de respirar. A vida é impossível sem a respiração; igualmente, para os aspirantes, o trabalho é essencial. A inquietação (ashanti) surge apenas quando se deseja o  fruto da ação. Quando se desconsidera o fruto e a alegria advém da própria ação, então se obtém a paz. Ninguém pensa nos resultados e benefícios do ato de respirar, não é? Da mesma forma, ao realizarem um trabalho, jamais se preocupem com o resultado; isso proporciona a verdadeira paz! (Prashanti Vahini, cap. 21)

Sri Sathya Sai Baba

02 novembro de 2021

A quinta flor é a da paz (shanti). Deve-se permanecer em paz durante todas as vicissitudes da vida. Só então se poderá obter a graça divina. Grandes devotos, como Tyagaraja, Tukaram e Draupadi, passaram por muitas dificuldades e  suportaram todos os sofrimentos com paciência. Tyagaraja disse: "Não se pode alcançar a felicidade sem paz interior". O homem precisa de paz nos níveis físico, mental e espiritual. A paz não está presente no mundo exterior. Ela está presente no seu interior. Você é a personificação da paz. Na vida mundana haverá muitas dificuldades, mas não se deve ficar perturbado. É preciso suportar todos os sofrimentos com firmeza e paciência. A vida humana não é concedida simplesmente para o gozo de prazeres mundanos, como é o caso das aves e das feras. A vida só se torna significativa quando se experimenta a paz que se origina do coração. (Divino Discurso, 22 de agosto de 2000)     

Sri Sathya Sai Baba

03 novembro de 2021

Todos devem considerar o que quer que lhes aconteça como uma dádiva de Deus. O prazer e a dor devem ser tratados igualmente como dádivas divinas. Há uma alegria única nesse processo. Na vida diária, tendemos a considerar a derrota, a perda ou a tristeza como calamidades. No entanto, nada ocorre no mundo sem uma causa. A fome é a causa do ato de comer, assim como a sede é a causa do ato de beber. As dificuldades são a causa da tristeza. Se o homem deseja desfrutar de felicidade duradoura, deve descobrir a fonte dessa felicidade. Essa fonte é o amor (prema). Não há nada maior que o amor neste mundo. Tudo tem um preço, e o preço a ser pago pela felicidade duradoura é o Amor Divino. Sem esse Amor, nenhum objeto pode proporcionar felicidade verdadeira. Consequentemente, a principal riqueza para o homem é o Amor. Todos devem procurar adquirir essa riqueza. Com ela, qualquer pessoa pode desfrutar de bem-aventurança duradoura. (Divino Discurso, 1º de janeiro de 1998)                                                                                                                                        Sri Sathya Sai Baba

]

04 novembro de 2021

A história da vida de Narakasura revela a magnitude da sua maldade. Todo o seu reino estava mergulhado na escuridão. Não havia luzes nas casas nem nas ruas. Ele aprisionou milhares de princesas e torturou inúmeras mulheres. Incapazes de suportar essas indignidades, as mulheres apelaram a Krishna por socorro. Como Narakasura havia infligido sofrimentos a mulheres, ele tinha que ser punido por uma mulher. Por esta razão, Krishna levou Sathyabhama com Ele e destruiu Narakasura em batalha. O Dipavali deve ser observado como um dia para nos livrarmos de todas as nossas más qualidades, simbolizadas pelo demônio Narakasura. As Gopikas que foram libertadas naquele dia representam as boas qualidades aprisionadas em nós. Elas devem ser manifestadas em esplendor. Este é o significado interno do festival. Enquanto as qualidades demoníacas permanecerem, o indivíduo estará imerso na escuridão. Desejo que os nossos festivais e dias santos sejam observados com o espírito correto, com um entendimento do seu significado interno. (Divino Discurso, 9 de novembro de 1998)

Sri Sathya Sai Baba

05 novembro de 2021

Muitas ideias tomam forma no coração humano e vagueiam até os confins das oito direções. Algumas delas se apoiam mutuamente; outras são mutuamente destrutivas. Porém, em vez de serem deixadas livres, todas devem ser canalizadas e disciplinadas para servir a algum propósito elevado. Só então vocês poderão se estabelecer na paz. Vocês devem possuir a esperteza necessária para essa canalização. Não se trata de simples esperteza no uso de objetos externos. Ela reside mais no controle e no domínio das faculdades mentais; isso é essencial para o florescimento do Atma. Para compreender as faculdades da sua própria mente, vocês devem andar com os mais velhos, experientes nessa linha ou na sublimação dos caprichos da mente. Até que se fixem inteligentemente em uma determinada direção para todos os seus pensamentos e atividades, vocês estarão apenas construindo castelos imaginários no ar e vagando por eles.  (Prashanti Vahini, cap. 22)

Sri Sathya Sai Baba

06 novembro de 2021

Todos têm, em virtude da própria natureza humana, o discernimento necessário para lutar pelo ideal. Vocês não devem permitir que a mínima ideia de negligência os atrapalhe ou se interponha no seu caminho. A paz baseada na sabedoria espiritual (jnana) só pode surgir da experiência real. A finalidade e a consequência de cada ato é e deve ser a sabedoria. O progresso do indivíduo consiste na atividade feita com discernimento. Eis um pequeno exemplo: até alguém que, pela graça do Senhor, disponha de  todos os meios para viajar  confortavelmente - carros, aviões ou outras conveniências -, precisará forçosamente de caminhar, por uma questão de saúde! Da mesma forma, seja quem for a pessoa, seja qual  for a disciplina espiritual que pratique, ela deverá necessariamente, para o bem da sua saúde mental, experimentar a atividade e aprender as suas consequências! Caso contrário, a fraqueza mental não poderá ser curada.  (Prashanti Vahini, cap. 22)

Sri Sathya Sai Baba

 

07 novembro de 2021

Encarnações do Amor! Sigam o coração, e não a cabeça, para não serem apanhados no lodaçal da vida mundana. A cabeça os coloca em muitos perigos. Se vocês a seguirem, poderão perder a própria cabeça! Voltem a sua visão para o interior. Sigam o coração, que é a fonte de todas as qualidades nobres, como a Verdade, a Retidão, a Paz, o Amor e a Não violência. Neste salão há muitas lâmpadas brilhando. Como isso ocorre? A corrente flui pelo fio, entra na lâmpada e nos ilumina. Da mesma forma, quando a corrente da Verdade flui pelo fio da Retidão e entra na lâmpada da Paz, recebemos a luz do Amor. Um verdadeiro ser humano é a combinação perfeita desses cinco valores humanos. Eles são, de fato, o próprio princípio vital do homem, sem o qual ele é igual a um cadáver. (Divino Discurso, 5 de abril de 2000)

Sri Sathya Sai Baba

 

08 novembro de 2021

A sexta é a flor da penitência (tapas). Penitência não significa retirar-se para a floresta e viver de frutas e raízes. Essa vida, na verdade, pode ser chamada de uma vida de tamas (entorpecimento), e não de tapas. A verdadeira penitência consiste em controlar as emoções, pensamentos, palavras e ações decorrentes de qualidades sátvicas, rajásicas e tamásicas. Deve-se meditar em Deus em todos os momentos e alcançar harmonia de pensamento, palavra e ação. Aquele cujos pensamentos, palavras e ações estão em completa harmonia é, de fato, uma pessoa nobre (Manasyekam Vachasyekam Karmanyekam Mahatmanam). Não se deixem levar pela dor nem pelo prazer. A Bhagavad Gita ensina que se deve ter uma mente equilibrada, seja na felicidade ou na tristeza, no ganho ou na perda, na vitória ou na derrota (Sukhaduhke Samekrutva Labhalabhau Jaya-jayau). Cada um deve cumprir o seu dever e servir à sociedade sem nenhuma expectativa de recompensa. Essa equanimidade e estado sem desejos é a verdadeira penitência! (Divino Discurso, 22 de agosto de 2000)

Sri Sathya Sai Baba

09 novembro de 2021

Primeiro, é preciso ser treinado na técnica da paz e da felicidade (santosha), que não dependem do mundo objetivo exterior, externo ou visível. Portanto, não há vantagem em se preocupar com esses assuntos ou em debatê-los. Vocês devem se refugiar no Atma e na meditação sobre a natureza do Atma, ou seja, no verdadeiro "Eu". Todo este mundo objetivo brilha apenas através da glória do Atma. O corpo não merece ser identificado com o imortal, pois é matéria inerte e nada mais. Vocês não são aquilo que está relacionado com a palavra “eu”. Vocês são o Uno sem um segundo. O corpo está sujeito a mudanças, é efêmero e está sujeito ao declínio. Como ele pode ser o Atma? Não, o Atma é Único. Não pode coexistir com outra entidade. Somente quando todo aspirante espiritual e, na verdade, todas as pessoas estiverem cientes disso é que a igualdade, a equanimidade e a alegria poderão ser estabelecidas na Terra. Portanto, contemplem a Realidade (tatva). Deixando de lado aquilo que é visto, concentrem-se naquele que vê. Isso iluminará a verdade. (Prashanti Vahini, cap. 22)

Sri Sathya Sai Baba

10 novembro de 2021

A sétima flor é a da meditação (dhyana). Meditar não significa ficar sentado com as pernas cruzadas (padmasana) e os olhos fechados na contemplação de Deus. Esta é uma atividade física, mundana. Isso é necessário, sem dúvida, porém a verdadeira meditação consiste em unificar a mente com Deus. Assim como leite e água não podem ser separados, também a mente não pode ser separada quando se funde em Deus. Uma bola de ferro lançada no fogo se torna una com ele; o amor de vocês deve igualmente se tornar uno com o amor divino. Esta verdade está contida na máxima védica Brahmavid Brahmaiva Bhavati (“O conhecedor de Brahman torna-se o próprio Brahman”). Algumas pessoas meditam em Deus por um período limitado de manhã e à noite; isso, no entanto, não pode ser chamado de meditação. Sarvada Sarva Kaleshu Sarvatra Hari chintanam (“Meditem em Deus em todos os momentos, em todos os lugares e sob todas as circunstâncias”). Executem todas as suas tarefas com a mente firmemente estabelecida em Deus. Esta é a verdadeira meditação. (Divino Discurso, 22 de agosto de 2000)                                                                                                                                                                                               Sri Sathya Sai Baba

11 novembro de 2021

O nascimento humano é o mais raro dentre os de todos os seres vivos (Jantunam Narajanma Durlabham). Não se pode comprá-lo ou pedi-lo emprestado. A vida humana é um presente de Deus. Façam uso adequado dele mediante a prestação de serviço à sociedade. Não se entreguem a calúnias. A calúnia é o pior dos pecados, mas existem indivíduos que estão sempre entregues a ela. Isso é apenas o resultado dos seus inúmeros pecados cometidos em vidas passadas. “O verdadeiro ornamento das mãos é a caridade, o verdadeiro ornamento do pescoço é a verdade e o verdadeiro ornamento das orelhas é ouvir textos sagrados” (Hastasya Bhushanam Dhanam, Satyam Kanthasya Bhushanam, Shrotrasya Bhushanam Shastram). As mãos lhes foram dadas para realizar ações sagradas, não para lutar com outras pessoas. Por que os ouvidos lhes foram dados por Deus? Vocês ouvem fofocas inúteis com profunda atenção, mas quando se trata de escutar as glórias do Senhor, os seus ouvidos ficam obstruídos! Reconheçam a verdade de que os ouvidos são destinados a escutar as glórias do Senhor! (Divino Discurso, 5 de abril de 2000)                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                              Sri Sathya Sai Baba

12 novembro de 2021

A oitava flor a ser oferecida é a da Verdade (satya). Esta é muito importante. O mundo inteiro se originou da Verdade, é sustentado por ela e finalmente se funde nela. Não existe nenhum lugar sem o princípio da Verdade. Trikala Badhyam Satyam (“A Verdade permanece imutável nos três períodos de tempo - passado, presente e futuro”). Tudo pode desaparecer, porém ela permanece para sempre; então a Verdade é Deus, vivam na Verdade. Deus só ficará satisfeito quando vocês O adorarem com estes oito tipos de flores: não violência, controle dos sentidos, compaixão, paciência, paz, penitência, meditação e Verdade. Os sacerdotes nos templos adoram a Deus com vários tipos de flores, mas Ele não quer essas flores. Ele diz: “Ó sacerdote, foi isto o que aprendeste durante todos estes anos? Estás Me adorando com braçadas de rosas e jasmins, que murcharão em pouco tempo. Estas não são as flores que espero de ti. Adora-Me com as oito flores que nunca murcharão”. (Divino Discurso, 22 de agosto de 2000)

                                                                                                                                                                                             Sri Sathya Sai Baba

13 novembro de 2021

No coração de vocês, que pode ser comparado a um formigueiro, existem muitas cobras de qualidades perversas. Se fizerem Namasmarana (a recordação do Nome Divino), todas as “cobras” sairão. Namasmarana é como o nadaswaram, um instrumento musical que atrai cobras para fora de formigueiros. Este nadaswaram é a vida e o alento de vocês (jivana-swaram e prana-swaram). É preciso repetir o nome de Deus para se livrar das más qualidades. Hoje em dia muitos não dão nenhuma importância à prática de Namasmarana, o que é um grande erro. Cantar as glórias do Senhor é altamente sagrado. Atualmente o país está enfrentando muitos problemas porque o povo não faz Namasmarana. Que cada rua reverbere com a Sua Divina Glória! Que cada célula dos seus  corpos seja preenchida com o Nome Divino! Nada mais lhes pode conferir a bem-aventurança, a coragem e a força que obtêm com a prática de Namasmarana. (Divino Discurso, 14 de abril de 2002)

                                                                                                                                                                                             Sri Sathya Sai Baba

14 novembro de 2021

É preciso entender o significado do Akhanda Bhajan. Existem dois tipos de entoação de cânticos devocionais (bhajans); um se denomina Khanda Bhajan e o outro, Akhanda Bhajan. O primeiro se refere a um tempo específico, durante o qual se cantam bhajans por um período limitado, pela manhã ou à noite. O Akhanda Bhajan, por outro lado, envolve a meditação constante em Deus pela manhã, à tarde ou mesmo durante a noite. Consiste na constante meditação em Deus durante todos os três estados - de vigília, de sonho e de sono profundo. Ele é sarvada sarva-kaleshu sarvatra Hari-chintanam. O Nome Divino é altamente potente. Cada um dos diversos Nomes de Deus tem um tipo de poder específico. Se vocês desejam fazer bom uso desse poder e dele obter benefícios duradouros, devem participar do Akhanda Bhajan. (Divino Discurso, 13 de novembro de 2007)

                                                                                                                                                                                             Sri Sathya Sai Baba

15 novembro de 2021

Sempre cumpram os seus deveres com um semblante agradável e sorridente. Não adianta ficar com “cara de quem comeu e não gostou”. Felicidade é união com Deus - essa é a verdadeira Divindade. Quando se depararem com situações difíceis, não fiquem perturbados e se preocupando constantemente: “Oh! Como faço para superar esta situação?” Por exemplo, os jovens muitas vezes ficam "preocupados com o casamento”. Tal preocupação só contribuirá para piorar a situação. Coloquem toda a sua fé em Deus. Pensem assim: “não é um casamento, mas a minha elevação", pois é uma oportunidade para vocês melhorarem! Se desenvolverem essa atitude, a sua vida será santificada. Todo aquele que praticar Namasmarana (a recordação do Nome de Deus), seja qual for o Nome escolhido e o lugar onde esteja, terá a sua vida santificada. Estará livre do pecado! Vocês não precisam se preocupar demasiadamente com o tom e o ritmo. Existe apenas uma melodia (raga), que é a melodia que surge do próprio coração (hridayaraga). Ela é “Soham”. Sintonizem as suas vidas com esta raga; então qualquer atividade que empreenderem se tornará um sucesso! (Discurso Divino, 13 de novembro de 2007)

                                                                                                                                                                                             Sri Sathya Sai Baba

16 novembro de 2021

As pessoas adoram a Deus com devoção e sinceridade, mas Ele não fica satisfeito com adoração externa. Vocês devem servir à sociedade. Somente o serviço lhes pode conferir bem-aventurança. Ao prestarem serviço à sociedade, vocês poderão não apenas aliviar o sofrimento das pessoas, mas também transformar as suas vidas. "Tal é o sentimento, tal é o resultado" (Yad Bhavam Tad Bhavati). Se vocês prestarem serviço com sentimentos sagrados, ele estará destinado a produzir resultados sagrados. Sirvam à sociedade com o máximo da sua capacidade. Vocês entoam bhajans de manhã e à noite. A satisfação que obtêm ao participar de sessões de bhajans é temporária, ao passo que o serviço proporciona satisfação permanente. O tempo é o mais precioso presente de Deus, mas vocês o desperdiçam em buscas vãs e sentimentos profanos. Santifiquem o tempo que lhes está sendo concedido servindo à sociedade. Somente por meio do serviço o indivíduo pode ficar livre de preocupações, do ego, da pompa e da exibição, além de outras qualidades maléficas. (Divino Discurso, 22 de agosto de 2000)

Sri Sathya Sai Baba

17 novembro de 2021

O poder do Nome Divino é incomparável. As pessoas costumam encarar isso com leviandade, o que é um erro. Não se deve confundir um pedaço de vidro brilhante com um diamante. O verdadeiro diamante é totalmente diferente. O que é esse diamante? O Nome de Deus é o verdadeiro diamante. Mantenham-no seguro e protegido. Nunca se deixem perturbar pela dor e pelo sofrimento, por perdas e dificuldades. Estes simplesmente vêm e vão. Essa não é a sua verdadeira natureza. O seu “Eu” inato é forte, eterno e real (sat). Vocês não devem seguir ondas fugazes e irreais, abandonando a sua própria natureza verdadeira e eterna. Infelizmente, hoje em dia as pessoas seguem apenas ondas irreais e passageiras. Se vocês se apegarem àquilo que é fugaz e irreal, serão sempre enganados. Após buscarem refúgio nos Pés de Lótus de Deus, jamais desistam. Aonde vocês forem, os Pés Divinos os protegerão. Se instalarem o Nome Divino firmemente no coração, as suas vidas se tornarão santificadas. Isso é devoção (bhakti). É o seu poder (shakti). É liberação (mukti)! (Discurso Divino, 13 de novembro de 2007)                                                                                                                                                                                    Sri Sathya Sai Baba

18 novembro de 2021

Vocês atribuem vários nomes e formas a Deus para a sua própria satisfação, mas Ele é essencialmente um. Seja Rama, Krishna, Allah ou Jesus, todos os Seus ensinamentos se destinam à emancipação do homem. Nenhuma religião prega a violência nem que se cause dano a ninguém. Alguns indivíduos perversos interpretam mal os ensinamentos sagrados e se entregam a ações iníquas. Todas as almas nobres ensinaram preceitos sagrados. “Amem a todos”, disseram. Elas não pregavam o ódio. Deus nunca diz a ninguém para matar outras pessoas. Ninguém tem esse direito, pois o mesmo Atma está presente em todos. Cometem-se crimes hediondos em nome de Deus. Isso não é bom para ninguém. Não existe Deus maior que o Amor. O Amor é Deus, Deus é Amor. Vivam em amor. Eliminem as más qualidades. Pessoas mesquinhas tentam atribuir a sua maldade a Deus. Isso é um sinal de ignorância. Não prestem atenção a elas. Tenham fé no seu próprio Ser. Caso contrário, não poderão amar a Deus. (Discurso Divino, 25 de dezembro de 2001)

Sri Sathya Sai Baba

19 novembro de 2021

Desde tempos antigos, o aspecto feminino do Divino tem sido adorado de várias maneiras. Os Vedas declaram que onde as mulheres são honradas e estimadas, a Divindade está presente em toda a sua potência. Infelizmente, hoje em dia os homens consideram humilhante honrar as mulheres. Isso é totalmente errado e é um sinal de ignorância. A mulher (stri) é a Deusa da Prosperidade para o lar (Grihalakshmi). Ela é saudada como "a esposa virtuosa" (dharma-patni). É chamada "a dona da casa" (illalu) e "a melhor metade" (ardhangi). As pessoas se regozijam com títulos insignificantes que lhes são conferidos, mas as mulheres receberam os títulos mais elevados, aqueles que são válidos para sempre. Uma casa sem uma mulher é uma selva. Os homens devem reconhecer a alta posição das mulheres e honrá-las e respeitá-las apropriadamente. Não devem fazê-las chorar e derramar lágrimas. Uma casa onde a mulher derrama lágrimas será arruinada. Os homens devem dar um lugar de honra para as mulheres e levar uma vida respeitável. (Discurso Divino, 19 de novembro de 1995)

Sri Sathya Sai Baba

20 novembro de 2021

Devido aos defeitos do sistema educacional moderno, a cada dia o amor diminui no homem, enquanto o ódio aumenta. O homem está esquecendo a verdade (yatartha) e assim se sujeitando ao perigo (anartha). Ao desenvolver tendências animais (pashutva), ele esqueceu a sua condição humana (manavatva). A verdadeira espiritualidade consiste em destruir pashutva e transformar manavatva em divindade (daivatva). Não é possível atingir a divindade sem se livrar da animalidade. Atualmente o homem está se comportando como um animal por causa do seu amor egoísta. Quem age assim jamais poderá desfrutar de felicidade. Estará sempre imerso na infelicidade. Quanto mais vocês amarem os outros, maior será a alegria que experimentarão! Quanto mais  nutrirem ódio, mais infelizes serão as suas vidas! Compreendam que Deus é a personificação do Amor e que o homem também o é; então vocês são Deus! E existe divindade até nos animais.  (Discurso Divino, 25 de dezembro de 2001)

Sri Sathya Sai Baba

21 novembro de 2021

A maioria dos homens passa o tempo de vida que lhes cabe ou que ganharam consumindo alimentos e bebidas saborosos e prejudiciais e se entregando a passatempos fascinantes e ainda mais prejudiciais. Que desperdício patético de uma preciosa oportunidade! Embora pertencendo ao reino animal, o homem possui muito mais do que seus companheiros de reino em termos de atributos físicos, mentais e morais. É dotado de memória, linguagem, consciência, reverência, admiração, capacidade de se maravilhar e um inexplicável sentimento de descontentamento que é um precursor do desapego. Tem a magnífica oportunidade de visualizar a sua identidade com o Mistério que se manifesta como este Universo, porém se acha de tal forma imerso na ignorância que se comporta como os outros animais e chafurda no pesar e no vício! É como se o fogo tivesse esquecido a sua capacidade de queimar ou a água a sua natureza de molhar! Assim o homem esqueceu a sua natureza de alcançar a Divindade e também a sua capacidade de buscar e assegurar a Verdade do Universo do qual faz parte e de se trabalhar, por meio da virtude, da justiça,  do amor e da empatia, para escapar do particular para o Universal. (Divino Discurso, 2 de julho de 1966)

Sri Sathya Sai Baba

22 novembro de 2021

A educação confere beleza ao homem. Ela é a sua mais preciosa riqueza, a que lhe concede felicidade e renome. A educação é o mestre dos mestres. Quando um homem viaja para o exterior, ela o acompanha como alguém da família. É a educação e não a riqueza que os governantes reverenciam. Quem não a possui é um animal. Diplomas, por si sós, não significam educação. Aquela que se limita às ciências físicas é uma caricatura da verdadeira educação. Deve-se, juntamente com o conhecimento das ciências naturais, adquirir humildade, disciplina e um bom caráter. É preciso que todos reconheçam esta característica sagrada da educação. O estudante de hoje está interessado em adquirir riqueza, força e posição em vez de boas qualidades. A educação se destina a capacitar o indivíduo a adquirir boas qualidades. Todo estudante deve prestar atenção a isso. O propósito da educação não é simplesmente abarrotar o cérebro de informações. Ela deve transformar e purificar o coração. (Divino Discurso, 22 de novembro de 1990)

Sri Sathya Sai Baba

23 novembro de 2021

O Avatar (Encarnação Divina) é o Poder da Alma Suprema (Atma shakti), que vestiu as roupagens de kriya shakti (poder de ação) e de yoga shakti (poder de comunhão divina). Geralmente se descreve o processo de encarnação (avatarana) como uma “descida” de um plano superior para um inferior. Mas não é assim! Quando o bebê chora no berço, geme e clama por ajuda, a mãe se inclina e o toma nos braços. A sua inclinação não deve ser descrita como uma "descida''. Se vocês ganharem as credenciais necessárias, a Encarnação virá e os salvará. Se, por outro lado, multiplicarem os seus deméritos e descerem a um nível cada vez mais baixo, como poderão ser salvos? Tenham Amor e Bem-Aventurança (ananda) no coração. A Bem-Aventurança vem de uma visão pura, de uma audição pura, de uma fala pura e da prática de ações puras. O dia em que se estabelecerem nessa Bem-Aventurança será o dia do Meu Aniversário para vocês. (Divino Discurso, 23 de novembro de 1978)

Sri Sathya Sai Baba

24 novembro de 2021

O puro Amor (prema) é suficiente para se realizar o Supremo. Prema significa a ausência de ódio, de antipatia e de preconceito e também as virtudes positivas da compaixão e da afeição, de modo que vocês sofrem quando outros sofrem e exultam quando eles estão felizes. Deus tem quatro qualidades e vocês só poderão entendê-Lo se as cultivarem. São elas: o Amor (prema), a Beleza (saundarya), a Doçura (madhurya) e o Esplendor (shobha). O desenvolvimento do Amor é suficiente para adicionar a vocês as outras três. Quando estiverem plenos de Amor pelo Divino em toda a Criação, esse estágio será a Beleza; quando estiverem imersos no oceano do Amor Universal, atingirão o ápice da Doçura; e quando a mente de vocês perder a identidade e se fundir na Mente Universal, então haverá um Esplendor indescritível! (Divino Discurso, 23 de novembro de 1966)

Sri Sathya Sai Baba

25 novembro de 2021

A Gita ensina o processo de meditação (dhyana) por meio de uma pequena e concisa fórmula: “Mantenha-me na memória e lute (mam anusmara yuddhya cha)"! Eis a dica: travar a batalha da vida tendo Deus na consciência como o cocheiro. Esta não é simplesmente uma instrução dirigida a Arjuna; é um preceito para toda a humanidade. "Fixe a sua mente em Mim e lute! Eu serei a Vontade por trás da sua vontade, o Olho por trás do seu olho, o Cérebro no interior do seu cérebro e a Respiração dentro da sua respiração. A luta é Minha, o poder é Meu, as provações e os triunfos são Meus, os frutos da vitória e a humilhação da derrota são Meus - você é Eu e Eu sou você”. Esta é a consumação de dhyana - a identidade, a negação da diferença. Não façam distinção entre tarefas, considerando uma como entoação de cânticos devocionais (bhajan), outra como alimentação (bhojan) e outra como adoração a Deus (pujan). Todas são atos de adoração, pois o alimento é dado e ingerido por Ele, por amor a Ele, para produzir forças para a Sua obra. Quando Ele se fundir em cada respiração de vocês, poderão realizar a soberana tarefa de se fundirem Nele. (Divino Discurso, 9 de junho de 1970)

Sri Sathya Sai Baba

26 novembro de 2021

Na Gita, o Senhor assegura a certeza da liberação daqueles que morrerem com o Pranava (Om) preenchendo o seu último suspiro. É claro que o simples fato de se  trazer o Om à memória não produzirá nenhum benefício. Esse som não ajudará quando a mente estiver voando de um desejo para outro, chorando ante a partida iminente do mundo e tremendo com o resultado que está por vir. Nesse caso, como poderá o Om ser de algum auxílio? Deve-se absorver a glória do Om ao longo da vida para que ele sobressaia na mente no momento da partida. Existem alguns que negam às mulheres o direito de repetir o Pranava. Isso é puro preconceito; não está estabelecido nas Escrituras. Tal como Gargi, a grande erudita e debatedora, provou na corte de Janaka, se as mulheres têm direito ao conhecimento de Brahman ou Brahmavidya (ensinado por Yajnavalkya à sua esposa Maitreyi), como se pode manter o Pranava fora do seu alcance? (Divino Discurso, 23 de novembro de 1966)

Sri Sathya Sai Baba

27 novembro de 2021

Deve-se treinar rigorosamente a fala (vak) para evitar tagarelice e conversa fiada. Mantenham a língua sob controle; não expressem tudo o que forem induzidos a dizer; reduzam essa tendência ao mínimo. O silêncio carregará a sua bateria e assim vocês poderão aproveitá-la para meditar por um período mais longo. Estejam cheios de puro amor; então as suas palavras espalharão amor. Elas serão doces e calmantes como um bálsamo para os sofredores. O Om é a raiz de todos os sons em todos os mundos. O método mais eficaz de cultivar o amor é praticar a recordação do Nome do Senhor (Namasmarana). Ou, melhor ainda, passem o tempo envolvidos na repetição do Om (Pranavopasana). O Om é a origem da Criação; é a fonte, o sustento e a força. É a vida (prana) de todo ser. Assim como o ar forçado através das palhetas de um harmônio produz as sete notas musicais (dó, ré, mi, fá, sol, lá, si), o som único Om é a raiz de todos os sons em todos os mundos. Conheçam o seu significado e pratiquem a sua recitação! (Divino Discurso, 23 de novembro de 1966)

Sri Sathya Sai Baba

 

28 novembro de 2021

A tristeza os afeta porque acham que merecem alegria e não a obtiveram; no entanto, existe um distribuidor imparcial de alegria e de tristeza que lhes dá aquilo de que necessitam em vez daquilo que desejam. Vocês podem precisar da tônica da tragédia para colocá-los no caminho da recuperação. O Compassivo, o Deus Eterno e Onisciente, sabe o que é melhor. Deem as boas-vindas à tragédia e abram caminho lutando com a armadura da memória divina. Assim como todos os rios correm para o mar, deixem que todas as suas fantasias sigam em direção a Deus. A peça teatral pertence a Ele, o papel é uma dádiva Sua e as falas são escritas por Ele, que é quem decide o figurino e a decoração, o gesto e o tom, a entrada e a saída. Vocês têm que desempenhar bem a parte que lhes cabe e receber a Sua aprovação quando a cortina descer. Com eficiência e entusiasmo, conquistem o direito de representar papéis cada vez mais elevados - esse é o significado e o propósito da vida! (Divino Discurso, 9 de junho de 1970)

Sri Sathya Sai Baba

 

29 novembro de 2021

O que necessitamos atualmente é de homens e mulheres nobres e de espírito elevado (uttama-purushulu). As nações só serão prósperas quando nelas existirem pessoas com mentes e corações nobres. Tais pessoas só surgirão na sociedade quando nesta houver pureza de espírito e moralidade. Apenas uma sociedade com alicerces morais pode produzir homens e mulheres nobres. A espiritualidade é o meio para a redenção. A moralidade e a integridade têm por base a consciência espiritual. Somente a espiritualidade levará o indivíduo ao caminho sagrado que conduz ao seu destino. Somente a espiritualidade pode elevá-lo e alçá-lo a níveis superiores. Ela é o meio para o verdadeiro progresso e prosperidade de uma nação. Só mediante a espiritualidade é que se pode assegurar a paz mundial. Ela é o meio para a redenção da humanidade. Esquecendo a espiritualidade, o homem está levando uma vida artificial baseada em prazeres mundanos. É preciso usar a educação para promover o bem-estar da nação. Deve-se, além disso, empregar de forma altruísta o conhecimento adquirido por meio da educação para promover o bem-estar da humanidade. (Discurso Divino, 22 de novembro de 1992)

Sri Sathya Sai Baba

 

30 novembro de 2021

Os Puranas e os épicos ensinam o caminho da devoção e da entrega. Eles pedem que o homem pratique todos os seus atos com espírito de dedicação. Se vocês permitirem que o vento da dúvida ou o sol do desespero afetem o pote de bem-aventurança (ananda) que encheram, ele evaporará rapidamente. No entanto, se o mantiverem nas águas frescas da boa companhia e das boas ações, o seu conteúdo poderá ser preservado para sempre sem sofrer nenhuma redução. A bem-aventurança também cresce quando vocês se detêm nela em silêncio e recapitulam as circunstâncias que a produziram. Eis por que se considera a recapitulação (manana) tão importante como parte do esforço espiritual. Assim como a criança que joga fora os brinquedos e começa a chorar, vocês devem igualmente perceber a insignificância dos brinquedos da fama e da fortuna e clamar pela Mãe. A criança sente que tudo o mais é lixo diante do amor da Mãe e da bênção que é a sua presença. Não se deve aspirar a nada menos que isso. (Divino Discurso, 2 de julho de 1966)

Sri Sathya Sai Baba