Pensamento para o dia - maio 2018

1° de maio de 2018

“Não lamente que o Senhor esteja testando-o e colocando você na provação de passar pelos testes, pois é somente quando você é testado que pode assegurar-se do sucesso ou tomar consciência de suas limitações. Você pode então se concentrar nos assuntos em que é deficiente e prestar atenção mais intensa para que você possa também superá-los quando for testado novamente. Não estude para o exame no último momento; estude com antecedência e esteja pronto com o conhecimento necessário, e a coragem e confiança nascidas desse conhecimento e habilidade. O que você estudou com bastante antecedência deve ser revolvido na mente, logo antes do exame; isso é tudo o que deve ser feito. Este é o caminho para a vitória.” (Discurso Divino, março de 1963)

Sathya Sai Baba

2 de maio de 2018

“Um grande pintor chegou a um príncipe e se ofereceu para fazer um afresco na parede de um palácio; atrás dele veio outro, que declarou que pintaria na parede oposta qualquer que fosse a pintura que o primeiro desenhasse! O príncipe ordenou uma cortina espessa entre os pintores enquanto pintavam. Ambos foram contratados para iniciar a tarefa. A segunda pessoa terminou seu trabalho exatamente no mesmo momento em que o primeiro trabalho foi concluído. O príncipe chegou, viu o afresco e o admirou muito. Então ele ordenou que a cortina fosse removida, e eis, na parede de frente para o afresco, uma cópia exata da imagem que o primeiro homem pintara tão laboriosamente! Exato - porque o segundo pintor poliu a parede, tornando-a um ótimo espelho! Da mesma forma, você deve tornar seu coração limpo, puro e suave, para que a glória do Senhor possa ser refletida nele, e o Senhor possa ver Sua própria imagem nele.” (Discurso Divino, março de 1963)

Sathya Sai Baba

3 de maio de 2018

“Muitos lamentam: ‘Dizem que ter a visão de uma pessoa santa (darshanam) destrói nosso pecado (papanasam). Bem, eu tive darshan não uma, mas muitas vezes e, mesmo assim, meu destino maligno não me deixou e eu estou sofrendo mais do que antes.’ Verdade, você pode ter vindo e não teve um, mas vários darshans, e você pode ter plantado sementes novas asseguradas pelo Divino - sementes de amor, fé, devoção, boa companhia, pensamentos piedosos, recordação do nome de Deus, etc. Então, você aprendeu a arte do cultivo intensivo e da preparação do solo. Você acaba de semear as sementes em campos bem preparados de corações purificados. Os problemas e ansiedades que você experimenta atualmente são a colheita obtida de suas safras anteriores, por isso não fique triste e desanime. Todos devem consumir os grãos que já armazenaram de suas colheitas anteriores. Aguente com paciência até que a nova colheita chegue!” (Discurso Divino, março de 1983)

Sathya Sai Baba

4 de maio de 2018

“Quando as coisas boas são ditas, você acha difícil prestar atenção, mas quando as coisas humilhantes e perturbadoras são ditas, seus ouvidos estão atentos! Isso é trágico! Seja o mestre do seu comportamento; não seja levado pelos impulsos do momento. Seja consciente sempre do que é bom para você. Realize suas tarefas diárias para que você não faça com que os outros sofram ou cause sofrimento a si mesmo. Esse é o sinal da vida inteligente! Não dê lugar a ataques de raiva, tristeza, exaltação ou desespero. A confusão que você exibe é o resultado de características sombrias e entorpecidas (tamásicas) e passionais (rajásicas). Seja calmo, sereno e imperturbável (sátvico). Quanto mais você desenvolve caridade para todos os seres, contrição por suas próprias falhas, medo do erro e temor a Deus - mais firmemente estabelecido você estará na paz!” (Discurso Divino, 27 de fevereiro de 1961)

Sathya Sai Baba

5 de maio de 2018

“Muitas pessoas dizem que o mundo de hoje é afligido por tristeza, perdas e dificuldades. Eu não concordo com essa visão - na verdade, elas são apenas a nossa ilusão! De fato, não há agitação ou tristeza neste mundo. Eu só vejo paz em todo lugar. Quando houver paz em nosso coração, poderemos testemunhar a paz em todos os lugares. Agitação, tristeza, raiva, e assim por diante, são a reação, o reflexo e a ressonância do estado de nosso ser interior. Dores e dificuldades, raiva e inquietação são de nossa própria criação. Eles não são fenômenos naturais no mundo. É a falta de amor que é responsável por todas as diferenças, argumentos e conflitos no mundo, especialmente nos tempos atuais. O amor é a principal qualidade de um ser humano. E a fé é a base para esse amor. Na grafia da palavra Amor (“Love”, em inglês), "L" significa "Senhor" (“Lord” em inglês). Assim, o amor verdadeiramente se origina do Senhor!” (Discurso Divino, 26 de dezembro de 2007)

Sathya Sai Baba

6 de maio de 2018

“As escrituras declaram: Reverencie a mãe e o pai como Deus. O útero da mãe é o berço de todos e cada um, seja um plebeu ou o próprio Avatar. Portanto, adore a mãe como Deus. Defenda seu nome e respeite-a. Não há nada maior que o amor da mãe. As palavras da mãe são sempre doces. Às vezes ela pode usar palavras duras, mas elas servem apenas para corrigi-lo, não para machucá-lo. Pode haver um filho mau, mas nunca uma mãe perversa neste mundo. A maioria dos jovens modernos não se importa o bastante com a mãe. Eles acham que são altamente educados e que a mãe não sabe de nada. É um grande erro pensar assim. Nunca menospreze a mãe. Uma mãe também não deve forçar seus filhos a aceitar seus desejos. Ela deve guiar os filhos no caminho reto através do amor e da sinceridade. Ela deve aspirar que seus filhos sejam bons, eles não precisam ser grandes!” (Discurso Divino, 19 de novembro de 1999)

Sathya Sai Baba

7 de maio de 2018

“O Demônio Ravana descobriu que o Senhor (Rama) e o desejo (kama) não podem coexistir na mente. Desenvolva firmeza na recitação do Nome de Deus e no valor desse Nome. Então, mesmo que o mundo inteiro diga: "Faça o mal", você se recusará a obedecer; seu próprio organismo se revoltará contra isso. Mesmo que o mundo inteiro lhe peça para desistir, você insistirá em fazer o que é certo. Seu corpo é um templo de Deus; Deus está instalado em todo corpo, quer o dono do corpo O reconheça ou não. É Deus que inspira você a realizar bons atos e avisa contra os maus. Ouça essa voz. Obedeça essa Voz e você não sofrerá nenhum mal. Você deve cultivar quatro tipos de força: corpo, intelecto, sabedoria e conduta. Então você se tornará inabalável e estará no caminho da vitória espiritual!” (Divino Discurso, 27 de fevereiro de 1961)

Sathya Sai Baba

8 de maio de 2018

“O país não é um mero pedaço de terra; é uma assembleia de cidadãos. Para os países progredirem, seus cidadãos devem cultivar valores morais, éticos e espirituais. Não é possível que cidadãos e líderes cultivem esses valores a menos que os pratiquem desde a infância! A vida se torna sem sentido se a pessoa não se devotar a ações justas desde cedo. Os estudantes modernos não conseguem refinar suas vidas. Assim, os pais e os professores devem desempenhar um papel ativo na formação da vida dos alunos. Em primeiro lugar, eles precisam indagar sobre como os estudantes podem se livrar de suas tendências malignas. Assim como um pedregulho se torna digno de adoração e respeito quando é esculpido em um belo ídolo por um escultor, também os estudantes se tornarão cidadãos ideais se forem criados no ambiente certo. Os professores e pais são responsáveis pelos bons e maus alunos.” (Discurso Divino, 26 de julho de 1999)

Sathya Sai Baba

9 de maio de 2018

“Não se esforce para adquirir o status de uma grande pessoa, sempre se esforce para se tornar uma boa pessoa. A grandeza pode induzir alguém a fazer más ações, mas os atos de uma boa pessoa sempre se destacam como ideais para os outros. Ravana foi um grande homem. Rama é o exemplo por excelência de um homem bom. Ambos eram especialistas, mas quão diferente era a atitude deles! Ravana, embora dotado de extraordinário aprendizado, se destruiu. A causa raiz da destruição de todo o seu clã foi sua característica maligna de "desejo". Hiranyakasipu, mestre dos cinco elementos, foi arruinado por sua característica maligna de raiva. Duryodhana foi arruinado pela ganância; ele se recusou a dar cinco aldeias aos Pandavas. Todos esses exemplos de grandes pessoas, que destruíram a si mesmas e todo o seu clã, ensinam que uma característica maléfica é suficiente para causar a ruína. Imagine quão pior o destino que a pessoa enfrentará se ela tiver todas as seis características maléficas - luxúria, raiva, ganância, orgulho, inveja e ódio!” (Discurso Divino, 22 de novembro de 1999)

Sathya Sai Baba

10 de maio de 2018

“As escrituras ensinam que todas as ações e atividades devem levar ao não-apego, pois esta é a melhor qualificação para o desenvolvimento do conhecimento de Brahman. Das três: devoção, sabedoria e renúncia (bhakti, jnana e vairagya), a devoção é a rainha. As regras e ritos são as damas de companhia; a rainha trata suas damas com gentil consideração e favor, sem dúvida, mas se as cerimônias, que são apenas "servas" e "ajudantes", desconsiderarem a rainha, devem ser impiedosamente demitidas. Todas as formalidades e rituais nos templos devem, portanto, apoiar a glorificação da rainha, que é devoção; esta é a soma e a substância do dharma que deve dirigir e governar todos os templos. Somente então as pessoas podem alcançar o objetivo.” (Dharma Vahini, Capítulo 10)

Sathya Sai Baba

11 de maio de 2018

“O Senhor Buda deu a maior importância ao controle dos sentidos. Para controlar sua mente, você deve controlar seus cinco sentidos. Só então você pode perceber Deus. Desenvolva o espírito de rendição. Realize todos os atos com um espírito de devoção a Deus e como uma oferenda a Ele. Então, todas as suas ações se tornarão divinas. Tudo neste mundo pode ser adquirido apenas através do amor. O amor é Deus, viva em amor. Podemos entender a espiritualidade apenas cultivando amor. É por isso que sempre digo: "Comece o dia com amor, preencha o dia com amor, passe o dia com amor, termine o dia com amor - Este é o caminho para Deus". O mundo não pode existir sem amor. Tudo é possível pelo poder do amor. Nunca considere desejos ruins ou inapropriados, isso trará sua ruína. Você pode treinar sua mente e sentidos para ser pacífico e sagrado, amando sempre a Deus.” (Discurso Divino, 26 de maio de 2002)

Sathya Sai Baba

12 de maio de 2018

“Manifestações do Amor Divino! Primeiramente, reduzam seu apego ao corpo. Conforme seu apego ao corpo aumenta, seu sofrimento também aumenta. O corpo é o templo de Deus. Pensem que este não é seu corpo, mas o templo de Deus. O corpo é sagrado pois Deus reside nele. É um presente de Deus para o homem. Portanto, usem o corpo para realizar ações sagradas e alcançar bem-aventurança a partir delas. Quando vocês compartilham bem-aventurança com os outros, vocês experimentarão a divindade. Continuem suas práticas espirituais. Mas permaneçam sempre impregnados com a sensação de que Deus está em vocês, acima de vocês, abaixo de vocês e ao seu redor. Nunca pensem que Deus está longe de vocês. "Eu não estou sozinho. Deus está comigo.” Fortaleçam esse sentimento em vocês e modelem sua vida de acordo com isso. Conduzam sua vida com amor.” (Discurso Divino, 26 de maio de 2002)

Sathya Sai Baba

13 de maio de 2018

“O colo da mãe é a escola para todas as pessoas. É o primeiro templo. A mãe é a riqueza primária de uma pessoa. Reconhecer essa verdade sobre a mãe é o dever de toda pessoa. Não há Deus superior à mãe. Somente mães dedicadas podem oferecer à nação filhos que se empenharão por um grande futuro para o país. Verdade, sacrifício e paz são qualidades predominantes nas mulheres. As mulheres estão preocupadas com a pureza e o bem-estar da comunidade. Boas mães são mais essenciais que boas esposas. Uma boa esposa é de valor apenas para o marido. Uma boa mãe é um patrimônio nacional. Desde os tempos antigos, as escrituras indianas glorificaram os exemplos de grandes mulheres como Maithreyi, Sita e Savitri. Suas vidas continuam a ser uma fonte de inspiração para este dia. Não podemos nos dar ao luxo de esquecê-las.” (Discurso Divino, 11 de setembro de 1983)

Sathya Sai Baba

14 de maio de 2018

“Uma árvore que tem raízes profundas no solo não pode ser destruída quando seus ramos ou folhas são cortados. Da mesma forma, quando as características malignas, como o ódio e a inveja, têm raízes profundas, elas não podem ser eliminadas atingindo alguns ramos. Ao suprimir pensamentos ruins de forma intermitente, esses males não podem ser erradicados. A mente tem que ser completamente esvaziada de todos os maus pensamentos para alcançar a paz verdadeira. Todo mau pensamento deve ser erradicado no momento em que surge na mente. A guerra contra os maus pensamentos é como a guerra contra as hordas inimigas que tentam chegar atrás de um forte através de um túnel subterrâneo. Quando um membro do inimigo emerge do túnel, ele deve ser abatido. Cada um dos órgãos dos sentidos - o olho, a língua ou o ouvido - quando é influenciado por um mau pensamento é desviado e se comporta de maneira inadequada. Quando eles são influenciados por bons pensamentos e impulsos, eles agem de uma maneira que produz alegria e contentamento.” (Discurso Divino, 31 de julho de 1986)

Sathya Sai Baba

15 de maio de 2018

“‘A sabedoria espiritual (jñana) é a panaceia para todos os males, problemas e labutas’. É assim que os Vedas a descrevem. Quem entre as pessoas precisa urgentemente de tratamento médico? Aquelas que estão gravemente doentes, certo? Assim também, aquelas que estão tateando em ignorância são primeiro autorizadas ao estudo e treinamento que levam à aquisição da sabedoria espiritual. Existem muitos caminhos para adquirir essa sabedoria e o principal deles é o caminho da devoção (bhakti). Como o óleo é para a chama na lâmpada, assim é a devoção para a chama da sabedoria espiritual. A árvore celestial da alegria da sabedoria prospera nas águas refrescantes da devoção. Entenda bem isso. É por essa razão que Krishna, que é a personificação do amor divino e está saturado com a qualidade da misericórdia, declarou na Gita: ‘Sou conhecido por meio da devoção - Bhakthya-mam abhijanathi’. Por que essa declaração foi feita? Porque não há obstáculos no caminho da devoção. Jovem e velho, alto e baixo, homem e mulher - todos têm direito a trilhar.” (Jnana Vahini, capítulo 18)

Sathya Sai Baba

16 de maio de 2018

“A mente procura adquirir algo com muito esforço na esperança de que sua posse dê prazer. Mas o prazer derivado disso não dura muito tempo. E a tristeza causada por sua perda é considerável. Há problemas durante o processo de aquisição. Posse confere apenas prazer temporário. A perda do objeto deixa um rastro de miséria. Muitas vezes a dor da perda excede o prazer do ganho. É um desperdício fútil da vida ir atrás desses prazeres transitórios. Percebendo a falta de sentido de tais buscas, os sábios praticavam o autocontrole como meio de assegurar felicidade. Eles desenvolveram a técnica de dirigir os sentidos e a mente para dentro, buscando a fonte da bem-aventurança duradoura. Controle da mente é o meio para moksha (liberação). A pureza da mente é o requisito primário.” (Discurso Divino, 31 de julho de 1986)

Sathya Sai Baba

17 de maio de 2018

“Sem fé genuína e profunda em Deus, é totalmente inútil dominar todos os 700 versos da Gita; é simplesmente um fardo para a memória. Recitar os Vedas, ler repetidamente as escrituras, ler ou ouvir histórias sobre grandes sábios com interesse superficial são, na melhor das hipóteses, ginástica mental e têm pouco valor espiritual! É somente quando você recita, estuda ou ouve com profunda fé e seriedade que eles começam a impactar seus pensamentos e ações. Eles deixarão então de se tornar meras histórias e se tornarão fontes de inspiração e consolo para transformar sua própria vida. Tire as lições certas das escrituras. Desenvolva autoconfiança para enfrentar os problemas da vida com competência e firmeza. Cumpra seu dever todos os dias com devoção.” (Discurso Divino, 31 de julho de 1986)

Sathya Sai Baba

18 de maio de 2018

“Assim como ao comer você rejeita a comida ruim, você deve rejeitar maus pensamentos e absorver apenas pensamentos bons e saudáveis na mente. Não tenha qualquer má vontade para com aqueles que podem ter feito algum mal a você. Ao devolver o mal pelo mal, como você pode ser melhor que a outra pessoa? É somente quando você faz o bem, mesmo para a pessoa que lhe causa mal, que você pode mostrar sua melhor natureza. Seu rosto é o índice da sua mente. Quando você tem má vontade para com alguém, sua inimizade se reflete em seu rosto e maneiras. Quando você nutre pensamentos bons e amorosos, seu coração está cheio de alegria e você experimenta um arrebatamento de felicidade. Se você encher seu coração com ódio, inveja e orgulho, sua vida se tornará um deserto sombrio. Por outro lado, se você encher seu coração de amor, toda a sua vida se tornará uma saga de amor.” (Discurso Divino, 31 de julho de 1986)

Sathya Sai Baba

19 de maio de 2018

“Para o Senhor, esse drama do tempo em três atos - passado, presente e futuro - é claro como cristal. Em um piscar de olhos, Ele compreende todos os três, pois Ele é onisciente, e é Seu plano que é executado, e é Seu drama que está sendo encenado no estágio da criação. Mas atores e espectadores estão perdidos em confusão, incapazes de supor seu desenvolvimento e significado! Pois, como pode uma cena ou ato revelar seu significado? Toda a peça deve ser vista para a história se revelar - não é? Quando o mistério é removido e a peça é revelada como "mera peça", a convicção é que você está Nele e Ele está em você. Portanto, buscadores de sabedoria, sempre estejam conscientes disso: o Senhor está em todo coração, nas formas sutis e grosseiras. O Divino está na formiga e no elefante, no átomo e na atmosfera!” (Jnana Vahini, capítulo 19)

Sathya Sai Baba

20 de maio de 2018

“Deus não é diferente da fé. Fé e Deus são um e o mesmo. O amor é Deus, a devoção é Deus - eles não são entidades diferentes. O que significa devoção? Devoção é aquilo que permite que o Princípio Divino não manifesto se manifeste na visão interior do devoto. Então, para o devoto puro, nada existe além de Deus. Para alcançar esse estágio, você deve cumprir seus deveres, mantendo Deus na mente constantemente. Para atravessar o vasto e profundo oceano da existência mundana, você precisa do barco do Nome de Deus. No início da jornada espiritual, o nome do Senhor é a base para o progresso, mas deve evoluir gradualmente para o serviço amoroso a Deus em todos os momentos. Seja qual for o serviço que você presta, não sinta que está servindo aos outros, mas que está servindo ao próprio Deus. Mesmo quando servindo comida para sua família ou para uma pessoa necessitada, considere que Deus veio nessa forma e que você está oferecendo isso para o próprio Deus.” (Discurso Divino, 30 de março de 1987)

Sathya Sai Baba

21 de maio de 2018

“Entre as qualidades que compõem um caráter impecável, o amor, a paciência, a tolerância, a firmeza e a caridade são as mais elevadas e devem ser reverenciadas. As centenas de pequenas ações que você faz todos os dias solidificam-se em hábitos; esses hábitos moldam sua visão da vida. Tudo o que você tece em sua imaginação, busca e anseia deixam uma marca indelével em sua mente e formam uma imagem do "seu mundo" e então você se apega a ele. Mas seja qual for o seu caráter hoje, certamente pode ser modificado mudando seu padrão de pensamento. A maldade de ninguém é incorrigível. Não foi o ladrão Angulimala transformado em uma pessoa bondosa por Buda? O ladrão Rathnakara não se tornou o sábio Valmiki? Você tem ao seu alcance a capacidade de enfrentar suas propensões maléficas e mudá-las. Pelo serviço altruísta, renúncia, devoção e oração, velhos hábitos podem ser descartados e novos hábitos que o levam ao longo do caminho divino podem ser instilados.” (Prema Vahini, capítulo 2)

Sathya Sai Baba

22 de maio de 2018

“O amor verdadeiro é inestimável, desprovido de qualquer traço de egoísmo! É puro, imaculado e não muda. É espontâneo, sempre cresce e nunca diminui. O amor de Deus é de tal natureza: espontâneo, livre de egoísmo, inabalável e sempre completo. O amor humano comum, motivado por considerações egoístas, pode mudar com mudanças de tempo e circunstância! O Amor Puro usa o manto da Verdade e não se submeterá às forças da inveja ou do ódio, por mais poderosas que sejam. O amor prevalece sobre todas as negatividades. Na busca da vida boa e piedosa, você pode encontrar muitas dificuldades e distúrbios. Dúvidas e suspeitas também podem surgir. Somente quando você enfrenta dificuldades e enfrenta os problemas com paciência e coragem, você entenderá o Amor Divino. Nunca se permita ser oprimido por dificuldades e tristezas, dúvidas e decepções. Tenha fé, confiança em si mesmo e se esforce para garantir o amor de Deus. O poder transformador do puro amor é ilimitado!” (Discurso Divino, 25 de dezembro de 1984)

Sathya Sai Baba

23 de maio de 2018

“Quando o olho vê alguém que é considerado um inimigo, há um surto de má vontade na mente. Por outro lado, quando se vê um amigo querido, a reação é de amor e carinho. Como no caso das coisas vistas, o que ouvimos também pode ter efeitos ruins ou bons. O poder das palavras para influenciar a mente é ainda maior. Grandes pronunciamentos védicos como Aham Brahmasmi (Eu sou Divino), Tat-Twam-Asi (Tu És Aquele) e Ayam Atma Brahma (Esse Ser é Deus) fornecem inspiração para atingir o objetivo mais elevado. Eles não devem ser interpretados ou usados de qualquer maneira para inflar o ego. Toda expressão é carregada com um poder próprio. Quando as palavras são abusivas e vulgares, elas despertam excitação, raiva ou depressão. Mas quando as palavras usadas são sagradas, elas geram um poder santificador e elevado. A alegria ou a aflição experimentada pela mente é o resultado das impressões transmitidas pelos sentidos.” (Discurso Divino, 31 de julho de 1986)

Sathya Sai Baba

24 de maio de 2018

“Dedique todos os seus pensamentos e aspirações a Deus e renda-se à Vontade do Divino. A rendição pode parecer difícil, mas não é assim. Na verdade, é como manter seu dinheiro no banco. Você pode sacar dinheiro da sua conta bancária sempre que precisar. Da mesma forma, quando você confia todas as suas preocupações a Bhagavan, você pode obter Dele tudo o que precisar. O que está no caminho da rendição? É o seu ego, sua possessividade e falta de confiança suficiente no Senhor! As pessoas se apegam desesperadamente às suas posses dizendo: "Meu dinheiro, minha casa, etc." Em algum momento ou outro, sua riqueza irá embora. Mas, uma vez que você verdadeiramente se rende ao Divino, você adquire a graça do Senhor e satisfaz todas as suas necessidades. Deus não precisa da sua riqueza Ele é sempre um Chitta Chora (ladrão de corações), não um vitha chora (ladrão de riqueza). É você que deve mudar de vitha chora para chitta chora.” (Discurso Divino, 17 de julho de 1988)

Sathya Sai Baba

25 de maio de 2018

“Você pode estar na selva, mas sua mente pode vagar no mercado. Da mesma forma, você pode estar no mercado, mas pelo sadhana (práticas espirituais) você pode garantir calma e paz em seu coração no meio da via mais movimentada. Sua mente pode construir um refúgio silencioso ou amarrá-lo em nós complexos. Ela prende, ela solta os laços. Você pode navegar com segurança no mar da vida mundana (samsara), se você não tiver vazamentos no barco. Mas, pelos vazamentos de luxúria, ira, ganância, ilusão, orgulho e inveja (kama, krodha, lobha, moha, mada e matsarya), as águas da vida mundana entrarão no barco e o afundarão, afogando-o além da redenção. Pare todos os vazamentos! Então você não precisará ter medo de andar no mar de samsara, poderá se beneficiar de todas as oportunidades que ele proporciona para treinar os sentidos, ampliando seu afeto, aprofundando as experiências e fortalecendo seu desapego.” (Discurso Divino, 28 de março de 1967)

Sathya Sai Baba

26 de maio de 2018

“Que a validade da cultura Bharatiya seja examinada através da vida real e da própria descoberta de seus valores, e comunicada a outros por aqueles que experimentaram a paz e a alegria derivadas dela. Eu não quero o exagero do remédio por pessoas que não foram curadas por ele. Hoje, na própria terra onde essa cultura cresceu e floresceu, a imoralidade e a corrupção destruíram a felicidade e o contentamento. Muitos condenam essas coisas, mas essas são as mesmas pessoas que cometem os erros que deploram. Na história da Índia, você deve ter notado que todos os grandes movimentos e impérios foram motivados por tendências espirituais, não por tensões políticas ou econômicas. Você deve fazer a política auxiliar a necessidade de promover e aperfeiçoar os fundamentos da cultura Bharatiya.” (Discurso Divino, 21 de abril de 1967)

Sathya Sai Baba

27 de maio de 2018

“Treine sua mente para se debruçar sobre o equipamento interior em vez das atrações externas. Use sua mente para limpar seus sentimentos, impulsos, atitudes, tendências e níveis de consciência. Não deixe acumular sujeira do mundo exterior e depositá-los dentro de si. Se for apegado ao trabalho, as consequências do trabalho se apegam a você. O trabalho desapegado é o mais puro; ele não sobrecarrega a mente com alegria ou decepção. 'Eu fiz isso', 'Isso é meu': estas são as duas presas que tornam o indivíduo venenoso. Puxe as presas, a cobra pode ser manuseada e pode-se brincar com ela como um animal de estimação! Cada samithi e sociedade devem estar vigilantes para ver que o egoísmo e o senso de posse pessoal, orgulho ou realização, não os invadam. Esse é o objetivo a ser mantido em vista.” (Discurso Divino, 21 de abril de 1967)

Sathya Sai Baba

28 de maio de 2018

“Alguns podem insistir que somente Sai Bhajan deve ser cantado, somente o nome e a forma de Sathya Sai devem ser usados. Isso é um grande erro. Você está assim desonrando Sai. Se você se unir a Sai e se separar de Krishna, você terá um positivo ali e um negativo aqui; o ganho resultante é zero. Não desenvolva fanatismo ou sectarismo na espiritualidade. Outros podem tê-lo, mas isso não é motivo para você enfrentá-los com as mesmas falhas. Tente o seu melhor para evitar essa infecção. Se os outros precisarem de ajuda, vá e ajude-os! Isso fará com que eles percebam a natureza amorosa universal de sua atitude. Nunca incentive as diferenças com base na região, idioma, religião ou em qualquer área frágil. Ideias de mentalidade estreita minarão a perspectiva espiritual, a atitude de unidade e unicidade que é a tônica do espírito. A espiritualidade é um campo onde a alegria interior, a satisfação interior e a pureza interna são sempre mais importantes do que a expressão exterior!” (Discurso Divino, 21 de abril de 1967)

Sathya Sai Baba

29 de maio de 2018

“A comida é o remédio para a doença da fome; a bebida, para a doença da sede; para curar bhava roga (aflição do ciclo de nascimento e morte), Deus (Bhagavan) é o remédio; para a doença do desejo, Jnana (sabedoria) é a cura. Para a infecção de ashanti (ansiedade), o remédio é bhajans. Para as doenças da dúvida, do desespero e da hesitação, que é comum a todos os aspirantes, o remédio mais eficaz é fazer o bem aos outros (paropakara). O serviço hoje se tornou uma palavra comum, mas seu valor é muito depreciado. Realmente falando, somente aqueles que são afligidos com igual agonia, à vista de dor e sofrimento, aflição ou doença, têm o direito de servir; pois, eles não estão servindo aos outros, eles estão servindo a si mesmos, servindo para remover tão rápido e tão inteligentemente quanto eles podem, sua própria agonia! Quando você sente que está servindo a sua própria dor, está reduzindo seu próprio ego. Caso contrário, o serviço aumenta sua autoestima e desenvolve um senso de superioridade, que é prejudicial espiritualmente.” (Discurso Divino, 21 de abril de 1967)

Sathya Sai Baba

30 de maio de 2018

“Estabeleçam a unidade entre vocês primeiros; não procurem defeitos nos outros ou excelências em vocês mesmos. A Paternidade de Deus e a Irmandade do Homem - tenham plena fé nisto e preencham cada ato de vocês com essa reverência e amor. Onde quer que estejam, qualquer que seja seu trabalho, o façam como um ato de adoração, um ato de dedicação, um ato para a glória de Deus que é o Inspirador, a Testemunha, o Mestre. Não dividam suas atividades como "Estas são por minha causa" e "Aquelas são para Deus". Vejam todo o trabalho como um. Quando vocês trabalham, não deve haver nada restante, nada pendente. Terminem tudo, até o último. Eles não devem retornar novamente. Se vocês oferecerem todas as atividades aos pés do Senhor e libertá-las de qualquer vestígio de apego egoísta, a consequência não os prenderá: vocês estarão livres, liberados, vocês terão Moksha (libertação).” (Discurso Divino, 21 de abril de 1967)

Sathya Sai Baba

31 de maio de 2018

“Não é como se não existissem indivíduos no mundo que fossem bem versados em textos sagrados como o Bhagavatha, mas por mais que eles tenham aprendido e por mais que seja seu conhecimento, se não puderem colocar em prática pelo menos uma fração do que aprenderam, eles simplesmente perderão seu tempo. Toda erudição e conhecimento são inúteis se não forem acompanhados pela prática. Pense nessa analogia: se um jumento carrega algum material perfumado em suas costas, ele pode se tornar um elefante? Você pode ter força para ensinar aos outros porque aprendeu a partir de tantos livros. No entanto, o que você aprender se tornará totalmente inútil se não for colocado em prática. De fato, quando pensamentos, palavras e ações são consistentes, a pessoa é chamada de mahatma (um nobre). Isso também é descrito como ‘o estudo apropriado da humanidade é o homem’.” (Chuvas de Verão de 1978, Capítulo 28)

Sathya Sai Baba

© © 2016-2019 Organização Internacional Sathya Sai do Brasil. Todos os direitos reservados.