Pensamento para o dia - maio 2017

 

1° de maio de 2017

“O Senhor Krishna indicou as qualidades que se deve possuir para capacitá-lo a merecer o amor do Senhor. Na Bhagavad Gita, Krishna declarou a ausência de desejos (Anapeksha) como a primeira qualidade importante. Todos os prazeres sensuais são efêmeros. Mas a maioria das pessoas está contente com estes prazeres sensuais. Maior que o caminho sensual é o caminho transcendental, Shreyo marga, que confere bem-aventurança duradoura. Quando você faz alguma ação como uma oferta a Deus, ela é santificada. Tal ato se torna anapeksha (um ato sem desejo). Todo ato desinteressado de devoção se torna uma ação livre da mácula do desejo. A segunda qualidade é a pureza (Shuchi). O que é necessário é a pureza interna e externa. Deus se preocupa apenas com Chitta-shuddhi (pureza da mente). A terceira qualidade é dhaksha. Isso significa que os devotos devem ser firmes e inabaláveis em qualquer situação. Com a mente firmemente enraizada em Deus, eles devem se engajar no serviço aos outros e realizar ações em um espírito de desapego.” (Discurso Divino, 3 de outubro de 1996)

Sathya Sai Baba

2 de maio de 2017

“Desde tempos imemoriais, você tem uma ligação eterna, infinita e ininterrupta com o Atma (Eu Superior). O Bhagavatam declara: "É natural que todo ser vivo volte para a fonte de onde veio". Você saiu do Divino (Atma) e deve fundir-se ao Divino. Até que a meta seja alcançada, não trate levianamente a jornada sagrada da vida. Pergunte a si mesmo, de onde você veio. Não de sua mãe! Sua mãe deu o corpo, mas a Alma veio do Senhor. Você não é o corpo nem os sentidos nem a mente. Você é somente o Atma. Cada um é um filho da imortalidade. Sendo esse o caso, por que você está procurando essa anrutha (inverdade)? Qual é o caminho para a imortalidade? A remoção da imoralidade é o único caminho para a imortalidade. Traços ruins e características malignas como apego, ódio e inveja, o tornam distante de Deus. Livre-se deles e Deus se torna mais próximo e mais querido a você.” (Discurso Divino, 3 de outubro de 1996)

Sathya Sai Baba

3 de maio de 2017

“Um devoto puro é aquele que possui a qualidade de Udasina, ser indiferente ao acontecimento externo. A outra qualidade que um devoto deve ter é ser livre de egoísmo e possessividade. E também se deve livrar-se da ideia de dono e propriedade e entregar tudo a Deus. Krishna declarou na Gita que tal devoto é caro a Ele. Tal devoto desenvolve naturalmente o desapego por todas as preocupações mundanas e é indiferente aos acontecimentos no mundo fenomenal. Ele é indiferente ao louvor ou ofensa, prazer ou dor. Outra qualidade que você deve ter é abandonar o apego aos frutos de suas ações. Tudo pertence ao Divino. Portanto, envolva-se em atos dignos e experimente Deus. Todos na missão divina, não afetados pelo sucesso ou fracasso, alegria ou tristeza, receberão abundantemente a graça de Deus.” (Discurso Divino, 3 de outubro de 1996)

Sathya Sai Baba

4 de maio de 2017

“Quanto mais se moer o sândalo, mais ele produzirá pasta de sândalo. Quanto mais se esmagar a cana-de-açúcar, mais ela produzirá suco doce. Conforme o ouro é aquecido cada vez mais, ele torna-se mais puro e resplandece com brilho aumentado. Da mesma forma, as boas qualidades em uma pessoa nobre florescem cada vez mais conforme a pessoa passa pelas vicissitudes da vida. Encarnações do Amor! As dificuldades da vida não causam nenhum obstáculo a uma pessoa que segue um curso de vida nobre. Apesar disto, ela sempre permanece em paz e contempla constantemente Deus. De todos os seres vivos, nascer um ser humano é a ocorrência mais rara (Jantunam Narajanma Durlabham), de modo que esta vida que vocês foram dotados é certamente uma grande fortuna. Tendo sido abençoado com tal nascimento humano, vocês devem desenvolver pensamentos nobres e experimentar a bem-aventurança interior. Só então você será verdadeiramente afortunado.” (Discurso Divino, 06 de maio de 2001)

Sathya Sai Baba

5 de maio de 2017

“Mãe não é apenas uma mulher comum; ela é verdadeiramente Deus. As Escrituras dão às mães uma posição exaltada no Universo. Adore-a e alcance sua graça. Uma vez que você tem as bênçãos de sua mãe, você pode conseguir qualquer coisa neste mundo. Nunca a desobedeça ou desagrade-a. Nunca cause descontentamento à sua mãe. Nunca fira seus sentimentos. Então Deus o ajudará em todos os seus esforços. Ainda hoje, não há escassez de mães nobres. Elas sentem dor por ver seus filhos se afastando do caminho certo. Elas não deixam pedra sobre pedra para corrigi-los. A oração de uma mulher é mais poderosa do que mil orações de homens porque as mulheres são puras e ternas. Nunca despreze as mulheres. Trate todas as mulheres idosas como sua mãe e as mais novas como suas irmãs. O mundo permanecerá seguro somente quando os homens tiverem sentimentos tão nobres.” (Discurso Divino, 06 de maio de 2001)

Sathya Sai Baba

6 de maio de 2017

“Há muitas mães nobres neste mundo. Mas a Mãe Easwaramma foi a escolhida. Eu a escolhi para ser Minha mãe! Quando a glória de Sai começou a espalhar-se por toda a parte, ela veio a Mim um dia e disse: "Swami, sinto pena de ver crianças pequenas de nossa aldeia caminhando até Bukkapatnam para frequentar a escola. Por favor, construa uma pequena escola”. Em conformidade com o seu desejo, Eu estabeleci uma pequena escola. Depois de algum tempo, ela queria que um pequeno hospital também fosse estabelecido aqui. Ela disse que não podia suportar ver as mães se dando ao trabalho de levar seus filhos para Bukkapatnam para tratamento médico. Consequentemente, consegui construir um pequeno hospital. A pequena escola que Eu estabeleci tornou-se uma grande universidade hoje. O pequeno hospital que Eu construí tornou-se um Hospital de Super Especialidades. Essas tarefas poderosas poderiam ser realizadas como resultado do Sathya Sankalpa (desejo nobre genuíno) da Mãe Easwaramma e de Nitya Sankalpa (Eterna Vontade Divina) de Sai.” (Discurso Divino, 06 de maio de 2001)

Sathya Sai Baba

7 de maio de 2017

“Desenvolva a qualidade do amor. Não odeie ninguém. Desenvolva a fé de que tudo o que acontece com você é bom. Pense que sempre que você encontrar qualquer dificuldade ou sofrimento, só você será responsável por isso. Por outro lado, se você insultar alguém consciente ou inconscientemente, esse alguém poderá puni-lo algum dia. Prazer e dor são produtos de sua própria criação. O mérito ou o pecado cometido segue-o sempre como uma sombra. Muitos hoje dão sermões aos outros, sem que eles mesmos sigam o que aconselham. Qual o valor do seu conselho? Sempre que você lê ou escuta um pensamento nobre, ele não tem nenhum valor para você até que o pratique assiduamente. Ajude seus semelhantes, pelo menos em pequena medida. Você será ajudado em troca quando mais precisar. Nunca culpe os outros pelas dificuldades que enfrenta. Nunca abuse de ninguém. Ame todos e trate a todos como seus irmãos e irmãs.” (Discurso Divino, 01 de janeiro de 2004)

Sathya Sai Baba

8 de maio de 2017

“Você deve perceber que para cada ação há uma consequência. Os resultados de cada ação dependem da natureza da ação, assim como a natureza da árvore depende da semente que é semeada. As consequências de suas ações são inescapáveis e é por isso que o Imperador Manu estabeleceu que todos deveriam observar a retidão (Dharma). As consequências das ações podem aparecer mais cedo ou mais tarde, mas elas estão fadadas a ocorrer. Quando você pensa constantemente em Deus e executa todas as ações com sentimentos divinos, você experimentará o pleno florescimento das qualidades humanas. Você não pode evitar ações. Você deve transformar o trabalho em adoração. Você deve executar o trabalho neste espírito. Você não pode substituir a oração pelo trabalho. Você deve combinar trabalho e adoração. Portanto, de agora em diante, considere todas as suas ações como dedicadas a Deus.” (Discurso Divino, 31 de agosto de 1992)

Sathya Sai Baba

9 de maio de 2017

“É de fato insensatez destacar um dia particular em um ano e celebrar somente aquele dia com grande alegria. Tudo neste mundo objetivo é impermanente e irreal. Por isso devemos contemplar a verdade e a realidade eternas. Não devemos perder nosso tempo pensando no passado ou antecipando o futuro. É uma grande tolice se preocupar com o futuro ou com o passado, esquecendo o presente. Apenas o presente é real. O passado é passado, você não pode recuperá-lo, por mais que você ore por ele. O futuro está escondido no ventre do tempo. Incapaz de internalizar esta verdade, as pessoas se preocupam com o passado e o futuro. Assim, a partir de agora, dê importância para o presente. É importante que você considere cada minuto de seu dia e comemore-o com alegria nova! Na verdade, para um verdadeiro devoto, cada dia é novo; cada dia é um dia de festa!” (Discurso Divino, 01 de janeiro de 2004)

Sathya Sai Baba

10 de maio de 2017

“Desnecessariamente, você está lutando e planejando vários esquemas, dia e noite pensando neles. Apesar de todas as suas lutas, o que deve escapar de suas mãos, escapará. A Divindade em todos os seres humanos é a mesma. O corpo é como uma bolha de água. A mente é como um macaco louco. Se você seguir este macaco louco, você vai ter problemas. Da mesma forma, se você acredita no corpo, você não sabe quando esse corpo, que é como uma bolha de água, vai estourar. Nada é permanente. Só o Divino (Atma) é eterno e imortal. 'Eu', 'Eu Superior', 'Deus', são todos diferentes nomes pelo qual Deus, o Atmaswarupa é chamado. Deus encarnou como Rama, Krishna e afins e passou por várias dificuldades para demonstrar grandes ideais. Finalmente, cada um deles deixou seu envoltório mortal. Os corpos físicos dos avatares sofrem alterações, mas a Alma Divina (Atma) em seus corpos permanece a mesma. É onipresente, eterna, imutável e transcende o tempo.” (Discurso Divino, 01 de janeiro de 2009)

Sathya Sai Baba

11 de maio de 2017

“Você considera que ajudar as pessoas em dificuldades é serviço. Não. Não é tão simples assim. Seu corpo deve estar constantemente envolvido em servir os outros. O corpo humano consiste em vários membros. Todos estes membros são destinados a estar empenhados em servir seus semelhantes e não para outras atividades. Infelizmente, estamos esquecendo este fato básico. Cada membro do corpo foi concedido por Deus para Karmopasana (adorar a Deus pelo serviço). Karmopasana é o único meio pelo qual a vida humana pode ser santificada. Estamos construindo vários templos. Estamos empreendendo várias práticas espirituais. Mas todos esses sadhanas podem nos dar apenas satisfação temporária, não alegria eterna. Nossos sábios antigos conseguiram alcançar a alegria eterna através de um esforço consciente. Portanto, você deve desenvolver uma fé firme na verdade de que nada pode proporcionar alegria eterna, exceto o serviço à humanidade. Assuma serviço à humanidade sofredora. O serviço não se limita a serviços de saúde. Serviço abrange toda a ajuda possível aos seres humanos.” (Discurso Divino, 1 de janeiro de 2004)

Sathya Sai Baba

 

12 de maio de 2017

“Compartilhe com alegria sua educação e riqueza com seus semelhantes. Deus é o verdadeiro dono da riqueza que você adquire. Lembre-se, o dinheiro que você ganha pertence à Fundação de Deus. Você é Seu Administrador e, portanto, faça uso adequado de sua riqueza. Não anseie por dinheiro ou outras formas de riqueza. Em vez disso, contemple constantemente em Deus. Você não tem que ir a cavernas ou florestas ou ashrams em busca Dele. Onde quer que você esteja, Ele está com você. Desenvolva essa fé e domine suas características demoníacas. Não se esqueça que o que o acompanha não é a sua riqueza ou educação, mas o pecado ou o mérito acumulados por suas ações. Compartilhe pelo menos uma fração do que você come com os outros. Nunca se esqueça de praticar o amor e o serviço abnegados. Ajude a si mesmo e ajude os outros, isso é de fato a maior prática espiritual (sadhana). Sem seguir estes princípios, não há paz e alegria, em qualquer lugar do mundo!” (Discurso Divino, 1 de janeiro de 2004)

Sathya Sai Baba

13 de maio de 2017

“O Senhor é atingido somente pela devoção suprema (para-bhakthi). A devoção suprema só pode ser adquirida pela sabedoria espiritual (jnana). A sabedoria espiritual só pode ser cultivada pela fé (shraddha), e a fé só vem pelo amor. Assim, como o amor deve ser cultivado? Por dois métodos: (1) Por maiores que sejam, considere sempre as faltas dos outros insignificantes e desprezíveis. Por mais insignificantes e desprezíveis que sejam, considere sempre as suas próprias falhas como grandes e sinta-se triste e arrependido. Por estes meios, você evita desenvolver falhas e defeitos maiores e adquire as qualidades de fraternidade e tolerância. (2) Faça o que fizer, faça-o lembrando que Deus é onipresente. Ele vê, ouve e sabe tudo. Separe o verdadeiro do falso e fale somente a verdade. Diferencie entre o certo e o errado e faça apenas o correto. Esforce-se a cada momento para estar ciente da onipotência de Deus.” (Prema Vahini, Capítulo 19)

Sathya Sai Baba

14 de maio de 2017

“Dedique seu tempo ao serviço do mundo com fé no Senhor, independentemente de seus frutos. Então você se tornará abençoado. Caso contrário, embora o corpo possa estar inativo, a mente estará muito ocupada, cometendo atos por conta própria. Pessoas com tais mentes caem presas do karma (consequências) apesar de não fazerem nada! Quando uma pessoa tem a mente fixada na contemplação de Deus e na busca da verdade, embora o corpo e os sentidos façam atos que servem ao mundo, ela não será afetada por eles; embora faça ações, ela ainda não é agente da ação. Esta é a lição da Bhagavad Gita. O coração da pessoa que não se esforça para cultivar a mente com pensamentos sagrados é certamente o paraíso do mal e da maldade. Todos aqueles que esperam se elevar à grandeza, que buscam a unicidade e aspiram à salvação devem ter isso em mente.” (Prema Vahini, Capítulo 72)

Sathya Sai Baba

15 de maio de 2017

“Todos devem estar interessados em conhecer as experiências das pessoas ideais que lutaram para chegar à Verdade, pois todos devem ter um ideal para lutar, um objetivo a ser alcançado. Para que as mudas cresçam, o solo é essencial; para que os ideais sejam implantados, o conhecimento das batalhas e dos sucessos dos santos e sábios é essencial. Essas experiências não são uniformes; cada aspirante espiritual tem uma história diferente para contar, dependendo de sua bagagem e entusiasmo. Assim, a visão e a glória são diferentes, embora todos sejam divinos. Veja o caso do Sábio Agastya. Ele é descrito como tendo bebido o oceano inteiro em um gole. O verdadeiro significado disso é que ele secou o oceano do mundo objetivo (samsara), com suas ondas de sofrimento e alegria, prosperidade e adversidade, sucesso e fracasso. "Beber o oceano" não é uma façanha especial; é uma parábola que explica que, embora ele fosse um homem casado com um filho, ele conquistou todos os apegos do mundo.” (Discurso Divino, 8 de fevereiro de 1963)

Sathya Sai Baba

16 de maio de 2017

“A palavra rendição foi mal interpretada e as pessoas promovem a ociosidade em nome da rendição. Pensamos que entregamos nossa mente e nosso corpo ao Senhor. Sua mente não está sob seu próprio controle, como então você pode segurá-la e dá-la ao Senhor? Você não tem controle sobre seu próprio corpo também. Portanto, dizer que você entregou sua mente e seu corpo ao Senhor é falso! A flauta é um exemplo muito bom de um instrumento próximo ao Senhor e a grande qualidade na flauta é a sua completa rendição. Não há nada dentro da flauta - não há desejos residuais e é completamente oca. Como a flauta tem nove furos, nosso corpo também tem nove furos. Se removermos com sucesso a polpa do desejo do nosso corpo, então não haverá dúvida de que nossa flauta do corpo também se tornará mais próxima e mais cara ao Senhor.” (Chuvas de Verão em Brindavam 1974, Vol. 1, Capítulo 3)

Sathya Sai Baba

17 de maio de 2017

“A incredulidade é a doença insidiosa que está agora desenfreada entre as pessoas. Ela ateia fogo aos pequenos rebentos da fé e reduz a vida a brasas e cinzas. Você não tem critério para julgar, mas finge julgar. Dúvida, raiva, veneno, doença - tudo isso deve ser destruído antes de crescer. Repita o nome de Rama, se você tem fé ou não. Isso, por sua vez, induzirá a fé e criará a evidência sobre a qual a fé pode ser construída. Além disso, se você aspira ser um devoto, deve evitar o apego e a aversão. Você não deve se orgulhar se você cantar bem ou decorar seu quarto de adoração com bom gosto. Deve haver uma melhoria constante em seus hábitos e atitudes, caso contrário, a disciplina espiritual será um passatempo vão. Sua casa deve estar imersa na mais elevada paz (shanti) - sem ser perturbada por qualquer vestígio de ódio, malícia, orgulho ou inveja. Nenhum culto ou penitência pode igualar a eficácia da obediência, obediência ao comando dado para a sua libertação.” (Discurso Divino, 8 de fevereiro de 1963)

Sathya Sai Baba

18 de maio de 2017

“O bem e o mal, a riqueza e a pobreza, o louvor e a culpa caminham juntos neste mundo. Você não pode obter felicidade de felicidade (na sukhat labhate sukham). A felicidade vem apenas da tristeza. Um homem rico hoje pode se tornar um mendigo amanhã. Da mesma forma, um indigente pode se tornar um homem rico num dia ou outro. Hoje você está sendo elogiado, mas amanhã você pode ser criticado. Considerar elogio e culpa, felicidade e tristeza, prosperidade e adversidade com igualdade de espírito é a marca de um verdadeiro ser humano. A Gita declara: 'Permaneça igual na felicidade e tristeza, ganho e perda, vitória e derrota' (sukha dukhe same kritva labhalabhau jayajayau). Você pode realmente desfrutar de sua vida como um ser humano somente quando considerar tanto tristeza e felicidade, lucro e perda com equanimidade. Não há valor para a felicidade sem a tristeza. Portanto, acolha a tristeza se você quiser experimentar a felicidade verdadeira.” (Discurso Divino, 9 de julho de 1996)

Sathya Sai Baba

19 de maio de 2017

“Todos os cinco elementos foram criados pela vontade do Supremo. Eles devem ser usados com cuidado reverencial e discernimento vigilante. O uso imprudente de qualquer um deles ressoará em você somente como um tremendo dano. A natureza exterior deve ser tratada com discrição, cautela e admiração. É o mesmo com a nossa "natureza" interior e também com os instrumentos internos! Destes, dois são capazes de danos vastos - a língua e a sua luxúria. Uma vez que a luxúria é despertada e inflamada pelo alimento e a bebida consumidos, a língua precisa de maior atenção. Enquanto seus olhos, ouvidos e nariz têm usos individuais, a língua serve para duas finalidades: avaliar sabores e proferir palavras - símbolos de comunicação. Você deve controlar a língua com duplo cuidado, pois ela pode prejudicá-lo de duas maneiras. O Sábio Patanjali, o autor do Yoga Sutras, declarou que quando a língua é conquistada, a vitória será sua!” (Discurso Divino, 23 de novembro de 1968)

Sathya Sai Baba

20 de maio de 2017

“Você atribui importância à quantidade, mas o Senhor considera apenas a qualidade. Ele não calcula quantas medidas de "arroz doce" você ofereceu, mas quantas palavras doces você expressou e quanta doçura você adicionou em seus pensamentos. Ofereça-Lhe a folha perfumada da devoção, as flores de suas emoções e impulsos, libertas das pragas da luxúria, da raiva, etc. Dê-Lhe frutos cultivados no pomar de sua mente, azedos ou doces, suculentos ou secos, amargos ou açucarados. Uma vez que você decide que o pomar em sua mente é Dele, todos os frutos serão naturalmente doces! O próprio ato de buscar refúgio e proteção (sharanagati) os tornará aceitáveis ao Senhor, para que eles não possam ser amargos. E para a água, o que pode ser mais puro e mais precioso do que suas lágrimas não derramadas em tristeza, mas em êxtase pela oportunidade de servir ao Senhor e andar pelo caminho que leva a Ele!” (Prema Vahini, Capítulo 72)

Sathya Sai Baba

21 de maio de 2017

“A vida não lhe foi dada para desfrutar de alimentos e engordar. O corpo é o instrumento básico para a prática da retidão (Dharma). Alimente os famintos. Dedique todo o seu tempo para o serviço e para a devida execução de suas funções. Deus é onipresente; Ele está em toda parte e dentro de você. Você é Divino! Você deve desenvolver o espírito de sacrifício (tyaga). Deve servir aos outros através do seu corpo e estimar bons e nobres pensamentos em sua mente. Você deve usar sua riqueza para apoiar instituições educacionais e de serviço para ajudar as pessoas. Esta é a maneira de levar uma vida intencional e sublime. Somente Deus pode transformar seus esforços espirituais em uma experiência transcendental. Certifique-se de que suas práticas espirituais (Sadhana) não são para qualquer razão egoísta. Deve promover o bem dos outros. Abandone o egoísmo, cultive o amor desinteressado pelos outros, e assim santifique a sua vida. Então você experimentará Sakshatkara, a visão do Divino, de dentro de você.” (Prema Vahini, Capítulo 72)

Sathya Sai Baba

22 de maio de 2017

“Muitos se afligem: ‘Diz-se que conseguir a audiência de uma pessoa santa é a destruição do pecado (darshanam papa nashanam). Bem, eu tive darshan não uma vez, mas muitas vezes e, ainda assim, o meu mau destino não me deixou e estou sofrendo ainda mais do que antes!’ Verdade, você pode ter vindo e tido darshan, e semeado sementes novas obtidas a partir de lugares santos - sementes de amor, fé, devoção, boa companhia, pensamentos divinos, recordação do nome de Deus, etc. E você pode ter aprendido a arte do cultivo intensivo e da preparação do solo. Agora você deve semear cuidadosamente as sementes em campos bem preparados de corações limpos. Até a nova colheita, quando os produtos frescos chegam, você não tem que consumir o grão já armazenado nas colheitas anteriores? Os problemas e ansiedades que você experimenta agora são a colheita coletada em suas colheitas anteriores, então não se aflija e não desanime!” (Discurso de Shivaratri, março de 1963)

Sathya Sai Baba

23 de maio de 2017

“A maior doença é a ausência de paz. Quando a mente está em paz, seu corpo estará saudável. Assim, todos os que anseiam pela boa saúde devem prestar atenção às suas emoções, sentimentos e motivos que os animam. Assim como você lava roupas, você deve lavar sua mente da sujeira todos os dias. Para limpar sua mente você deve se associar à boa companhia e evitar elementos de sujeira como falsidade, injustiça, indisciplina, crueldade, ódio, etc. Verdade, retidão, paz, amor - estes formam os elementos limpos. Se você inalar o ar puro de elementos limpos, sua mente estará livre de vírus e bacilos malignos, e você será mentalmente robusto e fisicamente forte. Como Swami Vivekananda disse, você deve ter nervos de aço e músculos de ferro. Você deve estar cheio de esperança e alegria como sua inabalável resolução, não mostrar desespero e abatimento.” (Discurso Divino, 21 de setembro de 1960)

Sathya Sai Baba

24 de maio de 2017

“Não se aflija porque o Senhor o está testando e colocando-o diante da provação de sofrer os testes, pois é somente quando você for testado que pode assegurar sucesso ou tornar-se consciente de suas limitações. Você pode então se concentrar nos assuntos nos quais é deficiente e prestar atenção mais intensamente, de modo que também possa superá-los quando for testado outra vez. Não estude para o exame no último momento; estude com bastante antecedência e esteja pronto, com os conhecimentos essenciais necessários e com a coragem e a confiança que nascem do conhecimento e habilidade adquiridos satisfatoriamente. O que você estudou com bastante antecedência deve ser revisado repetidamente na mente, logo antes do exame; isso é tudo o que deve ser feito. Este é o caminho para a vitória.” (Discurso de Shivaratri, março de 1963)

Sathya Sai Baba

25 de maio de 2017

“As forças passionais e ignorantes (rajas e tamas) sitiando seu coração estão empenhadas em sua queda. Assim como se dá comprimidos de cálcio e vitaminas para curar a anemia, tome comprimidos de repetição do Nome para se livrar da anemia mental e outras doenças. O Nome do Senhor é o Narasimha para o Hiranyakasipu da mente (o Avatar Narasimha matou o perverso Hiranyakasipu). Há algumas pastilhas para a garganta ou tabletes, que você deve manter em sua boca e engolir lentamente a fim de aliviar uma tosse; da mesma forma, mantenha o nome do Senhor em sua língua e absorva o sabor lentamente para livrar-se do aumento preocupante das paixões e emoções. Mantenha o Nome iluminado na língua; isso Iluminará seu interior e também o exterior. Ele limpará a sua mente, bem como as mentes daqueles que escutam o Nome quando você O recitar. Mantê-lo na língua é como manter uma lâmpada acesa na porta da entrada de sua casa.” (Discurso Divino, 29 de abril de 1963)

Sathya Sai Baba

26 de maio de 2017

“Prahlada estava imerso no pensamento de seu amado Senhor, quando foi derrubado, espezinhado pelo elefante e torturado sob a direção de seu pai. Ele não prestou atenção, porque prestava atenção apenas ao seu Senhor; ele precisava apenas de seu Senhor. As vaqueiras perderam todo apego ao mundo e aos sentidos quando ouviram a flauta de Krishna; elas ansiavam pela fusão espiritual sublime com o Senhor infinito. Pela purificação dos impulsos, entra-se no estágio mais elevado onde o mistério do Divino é compreendido - este é o estágio da espiritualidade (salokya). Então, pela contemplação do Divino, os estágios de proximidade com a Divindade (Sameepyam) e semelhança da forma da Divindade (Sarupyam), são conquistados. Muitos grandes poetas místicos, como Jayadeva, alcançaram essa altura e cantaram com tal força. Mas se você cantar essa canção da mesma maneira, Krishna não aparecerá. Ele quer sinceridade, não imitação.” (Discurso Divino, março de 1963)

Sathya Sai Baba

27 de maio de 2017

“A pessoa que se afasta da retidão (dharma) experimenta um dano maior que até mesmo a escravidão física. Há um pavor e um grito hoje sobre a invasão e o cativeiro do inimigo se você não estiver alerta e unido bastante. Mas a perda do dharma é uma calamidade ainda maior, pois o que vale a vida se não se pode viver de acordo com os talentos com que alguém é dotado? Esses princípios são chamados eternos (sanatana) porque suas origens não são datadas, seu autor não é identificável; são as revelações feitas nos intelectos esclarecidos de sábios imparciais. Eles são básicos e eternos. Eles não representam caprichos temporários. Dharma não é uma questão de tempo e espaço para ser modificado e ajustado às necessidades e pressões do momento. Significa uma série de princípios fundamentais que devem guiar a humanidade em seu progresso em direção à harmonia interior e à paz exterior.” (Discurso Divino, 1 de abril de 1963)

Sathya Sai Baba

28 de maio de 2017

“O Sadhana (prática espiritual) do serviço altruísta para melhorar a condição de outro ser é superior ao Sadhana visando a própria libertação. Adore a Deus em Sua manifestação como humanidade. Cada um é um filho de Deus, qualquer que seja a cor, casta, credo e linguagem. Este sentido de unidade tem de ser fomentado. Servir aos semelhantes, é de fato adorar a Deus! Você tem em você tanto o talento como o desejo de elevar seus semelhantes. O país precisa urgentemente de seu serviço hoje. Em linguagem simples, convença as pessoas a abandonarem os hábitos que prejudicam a sua saúde e paz, e promova neles as qualidades de ajuda mútua, veracidade e não-violência! Deus acolheu a vontade de manifestar o Cosmos. "Ekoham Bahusyam (Eu sou Um, Eu me tornarei muitos)", disse a Si mesmo. Você também deve sentir a necessidade de florescer e se expandir. Obtenha bem-aventurança no processo, possua-a e compartilhe-a, a fim de aumentá-la.” (Discurso Divino, 04 de janeiro de 1987)

Sathya Sai Baba

29 de maio de 2017

“Embora a humanidade tenha alcançado progresso incalculável em ciência e tecnologia, a mente de cada indivíduo ainda está poluída por ganância, inveja e egoísmo grosseiro. O egoísmo atingiu raízes profundas no coração e cresceu a proporções demoníacas. As pessoas se tornaram fantoches, cedendo a cada puxão da corda. Elas anseiam por todas as coisas que lhes conferem felicidade temporária e acumulam coisas que atendem ao seu senso de poder. Elas examinam cada item sob seu próprio ponto de vista egoísta. Elas são, portanto, escravizadas pelos monstros - inveja, orgulho, medo e preconceito. Apenas o conhecimento verdadeiro pode salvar a humanidade da queda ruinosa. Sai reiterou os quatro objetivos estabelecidos nos Vedas. Eles são Verdade, Retidão, Paz e Amor. A humanidade deve compreender a importância destes quatro objetivos como pilares fundamentais, aceitá-los, adorá-los e praticá-los na vida diária. Só então a Divindade interior latente pode brilhar em toda a sua glória.” (Discurso Divino, 8 de março de 1981)

Sathya Sai Baba

30 de maio de 2017

“O cerne deste Universo é o Supremo Ser (Paramatma). Podemos descrever o Universo, mas o Ser Supremo está além de toda descrição. Tanto o cognoscível quanto o não cognoscível emanou da mesma Consciência Indivisível. Cada um é total e completo em si mesmo. A consciência individual é a manifestação da Consciência Cósmica. Quando o envoltório material cai, ela se funde na sua fonte. Os Vedas declaram: ‘Isto é pleno, aquilo é pleno. Do pleno emerge o pleno. Quando o Pleno é tomado a partir do pleno, o pleno permanece pleno’. Assim, o Cosmos, o Mundo, o Indivíduo - todos são personificações do Pleno. Nada é fracionado ou incompleto. Portanto, tudo é de fato Divino. Mas essa consciência da imanência do Universal pode chegar à sua experiência quando a consciência do ‘eu’ for esquecida. Quando o ‘eu’ em você desaparece, você se torna automaticamente apto a conhecer o ‘não-eu’.” (Discurso Divino, 5 de abril de 1981)

Sathya Sai Baba

31 de maio de 2017

“O homem que é dotado da inteligência para escolher, para se beneficiar do passado e se preparar para o futuro, deve utilizar todo Karma realizado para purificar a mente das impurezas do desejo inferior. Karma é qualquer atividade, ação ou feito. Os Vedas insistem em ritos, rituais, cerimônias, etc., mas não como meros atos orientados para a recompensa. Tais atos egoístas são praticados por pássaros e feras. O Karma deve ser um ato de adoração, uma oferta a Deus, um cumprimento do dever. A única recompensa que se deve esperar é a vitória sobre o egoísmo alcançado pelo desenvolvimento do desapego. O desejo egoísta de apropriar-se dos ganhos das ações gera orgulho, ganância e ódio. Karma como ditado pelo dever e os impulsos superiores é o primeiro passo na jornada para a Realidade de alguém.” (Discurso Divino, 8 de fevereiro de 1987)

Sathya Sai Baba

© © 2016-2019 Organização Internacional Sathya Sai do Brasil. Todos os direitos reservados.