Pensamento para o dia - julho 2017

 

1° de julho de 2017

“Muitas pessoas vêm a Mim perturbadas e rezam, "Swami, eu não tenho paz. Por favor, abençoe-me com paz de espírito”. Lembre-se, a paz não pode ser obtida do mundo exterior, deve ser procurada no coração! Os desejos perversos produzem miséria, desejos benéficos resultam em alegria. A remoção do desejo garante a paz (Shanti). Quando desejo após desejo se multiplicam em sua mente, como você pode obter paz? Depois de bhajan e meditação, você repete Shanti rezando três vezes pela paz física, mental e espiritual. Somente quando você estiver ciente da mesma alma presente em tudo, é que você poderá receber a paz como uma benção. Na maioria das vezes, sua mente está a favor do mal (durmathi). Você deve direcionar sua mente e seu intelecto a canais propícios de paz e prosperidade. Através de uma prática espiritual consistente (Sadhana), corrija suas falhas e molde suas excelências para garantir-lhe paz, a sua sociedade e a sua nação. Reze diariamente pelo bem-estar do Universo, "Samastha Loka Sukhino Bhavantu" (Que todos os seres em todos os mundos sejam felizes).” (Discurso Divino, 5 de abril de 1981)

Sathya Sai Baba

2 de julho de 2017

“Estudantes, jovens, seus corações são macios e imaculados. Desenvolvam a expansão. A partir deste mesmo momento, vocês devem promover pensamentos puros. Plantem a semente do amor altruísta em seus corações puros. Ela crescerá e, a partir dessa árvore de amor, vocês receberão os frutos da paciência, da compaixão e da bondade. Continuem sempre sorrindo. Enfrentem todas as situações da vida, incluindo a morte, com um sorriso. Percebam que não há nada maior que a verdade. A verdade é Deus e a retidão é o único ornamento de Deus. Admirem esses dois como os atributos mais elevados em sua vida. Suas palavras não devem ser meras palavras que emergem de seus lábios, mas da profundidade do seu coração. Deve haver uma harmonia completa em seus pensamentos, palavras e ações. Desejo que todos resgatem suas vidas, concentrando-se em Deus, apreciando bons pensamentos e se envolvendo no serviço a seus semelhantes. Eu abençoo a todos!” (Discurso Divino, 19 de janeiro de 1997)

Sathya Sai Baba

3 de julho de 2017

“Pode-se desejar algo de bom. Isso é devido ao impulso interno, o Iccha shakti, mas não se pode satisfazer esse desejo a menos que se proceda de acordo com um plano que possa garantir o sucesso. O desejo deve ser desenvolvido em uma ação. Isso requer Kriya shakti ou o poder de ação. Acima de tudo, a realização depende de Jnana shakti ou da força e clareza da sabedoria, a autoconfiança que decorre do domínio da situação. Este é um dom da graça de Deus, Deus instalado no coração. Tudo o que se planeja e executa deve ser sublimado como uma oferta a Deus. Ou então se degenerará em ginástica estéril. Deus é Onipresente. Ninguém pode negar Deus ou ignorá-Lo. Quando alguém nega Deus, ele nega a si mesmo. Você deve promover a fé em Deus e saber que Ele existe em tudo. Essa fé irá plantar em você humildade, coragem e reverência.” (Discurso Divino, 8 de fevereiro de 1987)

Sathya Sai Baba

4 de julho de 2017

“O sol é a fonte natural de luz. A vida humana é impossível sem a luz solar. A luz solar é a causa das chuvas que permitem que as culturas cresçam. O sol também é fonte de saúde e felicidade. Da mesma forma, a conduta correta (Dharma) é a Luz do Sol que ilumina todo o Universo. A palavra Dharma significa "o que sustenta". É o Dharma que ensina a relação correta entre dois indivíduos e entre sociedades. Dharma revela a cada ser, através de seus corações, o que é certo e errado, o que é verdadeiro e falso. É a retidão que promove o bem-estar das sociedades. É o protetor do bem-estar universal. O Universo não pode ser sustentado sem Dharma. Um homem de sabedoria é mais poderoso do que um homem fisicamente forte, assim como um condutor insignificante é capaz de controlar um elefante. Não basta que as pessoas dependam apenas da força física.” (Discurso Divino, 23 de janeiro de 1997)

Sathya Sai Baba

5 de julho de 2017

“Para entender a sua verdadeira natureza, você deve fazer três coisas: dobrar o corpo, reparar os sentidos e destruir a mente. "Dobrar o corpo" é não permitir que o ego se desenvolva dentro de você. Execute todos os deveres sinceramente com humildade. 'Reparar os sentidos' exige que você examine como seus sentidos se comportam, se eles estão tendendo a se desviar, e corrija-os e restrinja-os adequadamente quando o fizerem. "Destruir a mente" exige que você acalme os caprichos de sua mente. Como? Por exemplo, existe uma chave e fechadura. Quando a chave é virada para a esquerda, a fechadura está travada. Se a chave é virada para a direita, a fechadura está aberta. A chave é a mesma, a diferença de rotação causa fechamento e abertura. Em você, seu coração é a fechadura e a mente é sua chave. Vire sua mente para Deus, seu coração desenvolve desapego. Vire sua mente para o mundo, ela se apega. Destruir a mente significa girar sua mente para Deus!” (Discurso Divino, 6 de maio de 1988)

Sathya Sai Baba

6 de julho de 2017

“A verdadeira devoção não consiste apenas em cantar o nome de Rama (o Senhor), mas em prestar ajuda à sociedade e servir os necessitados. Só então você pode se tornar digno da graça de Deus. Hanuman exemplificou o ideal de obediência implícita às injunções de Deus. Os verdadeiros devotos não devem dar lugar a dúvidas. Eles devem agir com plena fé em Deus. Devem perceber que tudo pertence a Deus e devem abandonar todos os sentimentos de "eu" e "meu". Existe uma diferença básica entre a atitude das Gopikas (as simples mulheres pastorinhas) por Krishna e a das Yadavas de Dwaraka (parentes de Krishna). As Gopikas sentiam: "Krishna! Nós somos suas". Enquanto as Yadavas sentiam: "Krishna! Você é nosso". Sua atitude baseava-se em Ahamkara (senso de ego). Isso foi responsável por sua destruição final.” (Discurso Divino, 23 de janeiro de 1997)

Sathya Sai Baba

7 de julho de 2017

“A única riqueza que você pode levar consigo mesmo após a morte é o amor de Deus. Então, esforce-se para conseguir essa riqueza durante seus momentos de vida com sinceridade. Você pode facilmente realizar isso com pura devoção amorosa. Para obtê-lo, você deve dedicar seu tempo, corpo e ações para servir o Senhor. Foi o que Arjuna entendeu depois de ouvir a Gita do Senhor Krishna. Arjuna, que era uma pessoa excepcionalmente inteligente, depois de todos os seus argumentos com Krishna, finalmente chegou a esta conclusão e submeteu-se: "Karishye vachanam tava (eu devo realizar tudo o que Você diz)". As pessoas não devem depender da força física ou intelectual, mas do poder de Deus. Somente aquele que se baseia unicamente no poder de Deus pode experimentar a verdadeira paz e bem-aventurança. Essa pessoa não precisa se importar com as críticas dos outros. Ela pode desafiar as opiniões de uma multidão de pessoas e defender o que considera verdadeiro. Sem preocupar-se com louvor ou censura, você deve cultivar fé firme em Deus.” (Discurso Divino, 7 de abril de 1989)

Sathya Sai Baba

8 de julho de 2017

“Todo ser deve atingir a realização; esse é o destino, por mais difícil e longa que seja a jornada. Quando e como são determinados pelos efeitos cumulativos de muitas vidas. Não se esqueça, os efeitos são moldados não apenas pelas suas ações, mas especialmente pelos motivos que induzem a ação. Todo mundo constrói sua própria fortuna ou infortúnio. Sua condição atual é a consequência de ações e motivos passados. Dito isto, você pode afirmar que nesta jornada, outras são supérfluas, que alguém não precisa de nada e não deve procurar ajuda de outro? Não! Para alcançar a realização da espiritualidade, a orientação daqueles que dominaram o caminho é essencial. A lógica pode desenvolver apenas habilidade e astúcia. Somente a experiência adquirida pela intuição é válida. Da intuição para alcançar a iluminação, camadas de egoísmo e seus males devem ser penetrados e destruídos. Aquele que atingiu a meta pode sozinho guiar o peregrino. Um Guru será de grande ajuda nesta jornada!” (Discurso Divino, 27 de julho de 1980)

Sathya Sai Baba

9 de julho de 2017

“Alguns Gurus iniciam o aluno em um mantra (fórmula mística) e aconselham a repetição do mesmo. Mas eles não enfatizam a Realidade Divina inata do aluno que eles não podem ignorar por um momento, nem insistem na regeneração moral, que é tão necessária para elucidar suas faculdades internas. O Guru de concessão do mantra é o Guru Deeksha (pregador iniciador); o guru da reformulação da personalidade é o Siksha Guru (preceptor orientador). É este último guru que é reverenciado em milhares de maneiras nos textos sagrados; Ele remove as falhas na visão e destrói a escuridão da ignorância. Ele revela o Atma ao indivíduo e o faz livre. O Guru Poornima é dedicado a tais gurus. A Lua (a divindade controladora da mente) está cheia, clara, agradável e brilhante neste dia! Não há qualquer defeito ou apatia que diminua o seu brilho. O Guru também é retratado e louvado hoje como imaculado, brilhante e afetuoso. Neste Guru Poornima, você deve decidir dominar seus sentidos e intelecto, emoções e paixões, e pensamentos e sentimentos, através de Sadhana intenso.” (Discurso Divino, 27 de julho de 1980)

Sathya Sai Baba

10 de julho de 2017

“Pequenas mentes sem fé podem argumentar que Deus não pode vir como um ser humano. O homem nunca pode descrever ou delinear o sem forma e o impessoal, o além das qualidades. É somente por meio da forma e dos atributos que se pode orar, adorar, venerar ou mesmo sentir a presença Divina. De fato, Deus pode ser reconhecido apenas como humano pelo homem, e isso é explicado nas escrituras, "Daivam manusha rupena, Deus revelado através da forma humana". Assim, desde tempos imemoriais, Deus é adorado, venerado e até imaginado ou representado pelo homem apenas em forma humana, desde que a consciência como homem persistir. As pessoas visualizam facilmente Deus como um ser humano com poder sobre-humano ou supra-humano, sabedoria, amor e compaixão. A Graça de Deus pode fazer os cegos verem, os coxos andarem e os mudos falarem. Por um simples toque, Deus pode demolir os pecados do passado e construir a base para a paz e a alegria.” (Discurso Divino, 27 de julho de 1980)

Sathya Sai Baba

11 de julho de 2017

“Se fechar em uma sala e oferecer incenso e flores a uma foto ou imagem de Deus, e cantar ou recitar Sua glória são substitutos muito fracos da disciplina que o libertará da ignorância. Todos os seres são imagens de Deus; todos os homens são Suas fotos; então, por que se fechar? Toda a criação está em peregrinação a Ele; por que então se comportar como se estivesse caminhando sozinho? Você acredita que o tempo gasto na igreja ou no templo ou no santuário doméstico em adoração e na adoração ritual é dedicado a Deus e o resto é gasto para outros fins. Mas você não pode demarcar e delimitar os domínios de Deus e do homem assim. Deus está sempre com você em todos os lugares. Vasudheva sarvamidham - Tudo isso é Deus. A sociedade é a escola onde esta lição é ensinada àqueles que buscam sinceramente.” (Discurso Divino, abril de 1973)

Sathya Sai Baba

12 de julho de 2017

“Na mitologia indiana, há um contador no tribunal de Yama (o Rei da Morte) de nome Chitragupta (o nome significa 'imagem secreta'). Chitragupta mantém um registro do bem e do mal feito por cada ser vivo e, na morte dessa pessoa, ele traz os livros para o tribunal e confere o saldo entre débito e crédito. Yama, o rei, então decide o castigo que pode expiar e educar. O escritório deste Chitragupta está realmente na mente de todo ser humano, o tempo todo acordado e alerta! O que Chitragupta faz é "visualizar" todas as sugestões secretas que geram atividade; Ele observa os sinais de alerta, bem como as ocasiões em que esses sinais foram ignorados ou desconsiderados. Cuidado! Você deve cuidar para que a advertência do Divino contra as inclinações meramente humanas, ou mesmo as bestiais, seja sempre seguida!” (Discurso Divino, 24 de fevereiro de 1971)

Sathya Sai Baba

13 de julho de 2017

“Agora lhes será servida prasada (comidas como oferendas em um templo) na conclusão dos bhajans. Prasada também significa graça, a qual flui de Deus quando Ele é apaziguado. Quando prasada é oferecida, vocês devem fazer apenas um pequeno ato para que possam recebê-la - devem estender a mão e aceitá-la! Mas a Minha graça está sempre com você; não é algo que é dado ou tomado; também é sempre aceita pela consciência que está consciente da sua importância. Vocês devem ganhar a graça de seu próprio subconsciente para que ele possa aceitar a graça de Deus que está sempre disponível. Vocês podem conquistá-la, ensinando-lhe o valor da Minha graça. Minha graça é derramada onde quer que estejam através do Meu Amor infinito, sem sequer calcular ou medir a prontidão do seu subconsciente para recebê-lo e se beneficiar com isso. Quando aceitarem Minha graça, ela própria lhes conferirá fé e força, sabedoria e alegria.” (Discurso Divino, 24 de fevereiro de 1971)

Sathya Sai Baba

14 de julho de 2017

“O objetivo do aspirante espiritual deve ser estar mentalmente pronto para a realização de Deus, a qualquer momento. Ou seja, o coração deve estar limpo de desespero, liberto da hesitação e dúvida, e aberto às ondas da bem-aventurança que brotam de todos os lados do Universo de Deus. O amor traz as ondas, sempre expansivas como são! O caminho que você pisa depende dos princípios em que você acredita! Siga os bons princípios, você será conduzido a colher bons frutos. Siga as diretrizes Divinas com fé e sinceridade. Isso o ajudará a perceber o propósito de sua vida. Uma vez que cada ato tem sua reação apropriada, cuidado com as intenções malignas, palavras perversas, atos que prejudicam os outros e, portanto, prejudicam você. Eu desejo que você sempre queira seguir o caminho do bem e alcançar bons resultados na vida. Viva tão bem, de tal forma que você reverencie todos os seres como templos do Divino em movimento.” (Discurso Divino, 18 de abril de 1971)

Sathya Sai Baba

15 de julho de 2017

“O que a posse de tela e tinta pode fazer, se um artista com visão não for inspirado a pintar? O que pode o cinzel e um pedaço de mármore fazer se nenhuma imagem é formada no coração de um escultor dedicado? Essa visão e essa imagem são as centelhas do Divino. Todos são o "Divino" acondicionados em pele e osso; você é o Atma envolto na carne efêmera. Reconheça isso e você não terá medo, será feliz sem limite. Livre-se do invólucro do ego no qual você agora sente que está preso; então, você estará liberto da "prisão" irreal que agora envolve você, tão rígida quanto uma real! Como se deve viver para não degradar o status humano? É preciso estar consciente sempre que este corpo e seus órgãos são uma morada temporária; aquele que é o Divino eterno, o Atma está aparentemente encarcerado no físico, como a lua em um pote de água. Este conhecimento do espírito é a sabedoria superior.” (Discurso Divino, 8 de julho de 1971)

Sathya Sai Baba

16 de julho de 2017

“Uma vez, quando perguntei a um número de pessoas o que elas gostariam de ser nas mãos de Deus, obtive várias respostas. Alguns disseram o lótus, outros a concha, o disco e assim por diante, mas ninguém mencionou a flauta! Eu o aconselho a se tornar a flauta, pois o Senhor virá a você, o buscará, o colocará em seus lábios e soprará através de você. Pelo vazio de seu coração devido à ausência total de egoísmo, Ele criará música cativante para toda a criação para desfrutar. Seja direto, sem qualquer vontade própria. A vida que você conduzir de agora em diante deverá ser saturada com a Divina Bem-aventurança. Funda sua vontade na vontade de Deus. Inale apenas o sopro de Deus. Essa é a vida divina que você deve alcançar. Essa vida divina é, de fato, a missão pela qual todo indivíduo nasce - fundir o indivíduo no Universal.” (Discurso Divino, Venkatagiri, abril de 1957)

Sathya Sai Baba

17 de julho de 2017

“As pessoas cometem muitas ofensas, conscientemente ou inconscientemente, não só nesta vida, mas também em vidas anteriores. A impressão dessas ações é carregada pela memória subconsciente (Chitta) durante muitas vidas. Quando o espelho da mente está sujo por essas lembranças, a mente não pode perceber nada em seu estado verdadeiro. Esta é a razão pela qual as pessoas são incapazes de reconhecer sua própria natureza verdadeira. Por isso, é necessário limpar o espelho das impurezas sobre ele. Isso é feito regulando seus hábitos alimentares e recreativos! Você deve garantir que o alimento que come é obtido por meios justos. Muitos sofrimentos hoje são apenas porque as pessoas consomem alimentos obtidos por meios injustos. Talvez nem sempre seja possível garantir a máxima pureza em todos os momentos. Para superar esta dificuldade, existe uma solução fácil e eficaz! Antes de comer, ofereça o alimento a Deus! Então, ele torna-se um presente de Deus (prasadam) e todas as impurezas nos alimentos são removidas. Isso ajuda na limpeza da mente. Mantenha sempre esta prática!” (Discurso Divino, 25 de maio de 1990)

Sathya Sai Baba

18 de julho de 2017

“O Sábio Narada, que havia dominado as muitas ciências e as artes, não podia garantir a bem-aventurança suprema que vem da paz de espírito. Incomodado por essa falta de paz, ele se aproximou do sábio Sanatkumara e perguntou-lhe qual era a causa de sua condição. O sábio perguntou a Narada quais eram suas realizações. Narada disse ao sábio que ele era proficiente em todos os Vedas e Vedantas e havia dominado as sessenta e quatro diferentes ciências, incluindo treinamento de elefantes e criação de vacas. Rindo dentro de si mesmo, o sábio Sanatkumara perguntou: "Essas são suas únicas realizações? Oh, Narada, sem saber quem você é, qual é o uso de conhecer todas as outras coisas?" As pessoas fazem várias tentativas para entender tudo no mundo. Mas ninguém faz qualquer esforço para entender a si mesmo. Uma quantidade enorme de tempo é gasta na compreensão de outras coisas, mas o homem não consegue encontrar tempo para se conhecer. Seja qual for o conhecimento, a inteligência ou a posição de alguém, não se pode ter paz mental e felicidade se não se conhecer o Eu real.” (Discurso Divino, 3 de setembro de 1990)

Sathya Sai Baba

19 de julho de 2017

“O vapor de água produzido pelo Sol torna-se uma nuvem e esconde o próprio Sol. Da mesma forma, os pensamentos que surgem na mente escondem o Eu Superior (Atma). Quando a mente é eliminada, o Atma permanece sozinho. Para eliminar a mente e remover os delírios, os desejos devem ser controlados. Os aspirantes de hoje não estão reduzindo seus desejos. Você deve perceber que o egoísmo e o egocentrismo devem ser eliminados. O egoísmo é a causa raiz de todas as aflições que atormentam as pessoas. Para o mundo ser transformado, o melhor começo é reformar-se. Seus traços malignos devem ser removidos. Você deve preencher-se com pensamentos sagrados. Se não perceber sua verdadeira natureza, todas as outras realizações são inúteis! Você deve direcionar a mente para dentro. Dirigir a mente para o mundo externo só pode criar tristeza. A felicidade duradoura só pode ser obtida direcionando a mente para Deus. Esse é o real e verdadeiro sadhana (prática espiritual).” (Discurso Divino, 7 de julho de 1990)

Sathya Sai Baba

20 de julho de 2017

“A reunião do corpo, da mente e dos sentidos está impedindo-o de reconhecer sua Divindade inerente. Você é a causa da sua escravidão por meio do corpo e da mente. Quando entender a natureza do complexo corpo-mente, você perceberá sua verdadeira essência. É suficiente se você desenvolver a convicção de que você e o Divino são um. Cultive fé firme nesta unidade divina através do amor. Esse amor irá levá-lo a auto realização. Onde quer que você esteja e o que quer que faça, considere-se como instrumento de Deus e aja por essa base. Você não precisa esperar um ano inteiro pelo Gurupurnima. Trate todos os momentos de sua vida como uma dedicação ao Senhor. Esta é a melhor maneira de experimentar a Divindade em todos os momentos e lugares. Essa é a verdadeira Sakshatkara (realização). Acredite firmemente que Deus está em todos e sempre aja em conformidade. Essa atitude sagrada crescerá através de uma prática contínua.” (Discurso Divino, 7 de julho de 1990)

Sathya Sai Baba

21 de julho de 2017

“Todos devem desenvolver o espírito de tyaga (sacrifício). Você deve servir os outros através do corpo presenteado por Deus. Você deve apreciar apenas pensamentos bons e nobres em sua mente. Você deve usar sua riqueza para apoiar instituições educacionais e outras para ajudar as pessoas. Ofereça alimentos aos famintos e necessitados. Este é o caminho para levar uma vida intencional e sublime. A vida foi dada a você não para se engordar. O corpo é o instrumento básico para a prática do Dharma (deveres). Dedique todo o seu tempo ao serviço e à execução das suas funções. Seu Sadhana (esforços espirituais) não deve ser para fins egoístas. Deve promover o bem dos outros. Santifique sua vida, renunciando ao egoísmo e cultivando o amor desinteressado pelos outros. Somente Deus pode transformar seus esforços espirituais em uma experiência transcendental. Você já tem a visão do Divino (sakshatkara). A visão não vem de fora. Está dentro de você, porque o Divino é onipresente.” (Discurso Divino, 7 de julho de 1990)

Sathya Sai Baba

22 de julho de 2017

“Manifestações do Divino! A situação no mundo de hoje é terrível e assustadora. Onde se virarem, o medo os confronta. Se permanecerem em casa ou saírem a rua, quer viajem de trem ou caminhem na estrada, o medo os assombra. O mundo está envolvido com medo. Se desejam banir esse medo, vocês devem desenvolver fé firme em Deus como o único refúgio. Então vocês serão libertados do medo. Continuem seu trabalho abandonando todo o medo e sem se preocuparem com o futuro. Mergulhem em atividades de serviço com coragem e determinação. Se agirem com esta fé inabalável, poderão servir bem à sua família, nação e Universo. Não é a sua capacidade intelectual que servirá para proteger o país. Se aderirem à Verdade e à Retidão, elas protegerão vocês, sua família e o país. Vivam a verdade do seu ser. Sempre atuem com retidão!” (Discurso Divino, 19 de novembro de 1990)

Sathya Sai Baba

23 de julho de 2017

“A idade de 16 a 30 anos é crucial, pois esse é o período em que a vida adiciona doçura a si mesma, quando talentos, habilidades e atitudes são acumuladas, sublimadas e santificadas. Se o tônico do serviço altruísta (seva) for administrado à mente durante este período, a missão da vida será cumprida, pois o processo de sublimação e santificação será acelerado por este tônico. Não sirva por amor à recompensa, atraindo atenção ou ganhando gratidão, ou por um sentimento de orgulho por sua própria superioridade em habilidade, riqueza, status ou autoridade. Sirva porque você é instado pelo amor. Se e quando você falhar, atribua o fracasso à sua inadequação, insinceridade ou ignorância. Examine as fontes da ação; desinfecte-as de todos os vestígios de ego. Não jogue a culpa sobre os destinatários do seva, ou em seus colaboradores e colegas de trabalho, ou em Deus. Quando você tiver sucesso, atribua o sucesso à Graça de Deus, que o encorajou, como o amor de dentro de você.” (Discurso Divino, 19 de maio de 1969)

Sathya Sai Baba

24 de julho de 2017

“Existem dois axiomas de oito sílabas na Bhagavad Gita, que cada um deve levar ao coração: Shraddhavan labhate Jnanam e Samshayaathma vinashyati. O primeiro diz que a pessoa que está firme na fé obtém o conhecimento do caminho da libertação, e o segundo adverte contra a sinistra consequência da dúvida! A dúvida leva à desgraça e à ruína espiritual. Permaneça nesses axiomas e pratique a disciplina espiritual de sua escolha - meditação, cantar o nome de Deus, etc. Você paga apenas uma ninharia e pede a graça que só está disponível a um custo muito alto. Isso é pura avareza! Você pode afirmar que vem ou permanece em Puttaparthi por muitos anos, mas não são os anos que importam; é a profundidade na qual as raízes do karma cresceram nos nascimentos anteriores. O Sadhana (esforço espiritual) de Karma e Upasana (ações e adoração) leva a Jnana (conhecimento).” (Divino Discurso, 11 de outubro de 1964)

Sathya Sai Baba

25 de julho de 2017

“Deixe que os seus deveres (karma) se impregnem com devoção (bhakti), isto é, com humildade, amor, compaixão e não-violência. Sem sabedoria, a devoção será tão leve como um balão que vagueia ao longo de qualquer rajada de vento. Mera sabedoria tornará o coração estéril; a devoção a suaviza com empatia, e o karma dá às suas mãos o trabalho útil, de modo que todos os seus minutos sejam santificados. Desse modo, a devoção é referida como upasana - habitar próximo, sentir a presença, compartilhar a doçura do Divino. O anseio por este Upasana leva-o a fazer peregrinações, construir e renovar templos, etc. Os vários rituais com os quais o Senhor é adorado são para a satisfação da mente que anseia pelo contato pessoal com o Supremo. Estes são karmas de alta ordem que levam à sabedoria espiritual. Primeiro, comece com a ideia:  "Eu estou na luz", então você experimenta: "A luz está em mim", levando à convicção: "Eu sou a Luz!" Essa é a sabedoria suprema!” (Discurso Divino, 7 de julho de 1963)

Sathya Sai Baba

26 de julho de 2017

“O Serviço (Seva) em todas as suas formas é principalmente uma disciplina espiritual para purificar sua própria mente. Sem a inspiração desta atitude, o impulso está fadado a diminuir e secar; ou pode vaguear em orgulho e pompa. Basta pensar por um momento: você está servindo a Deus? Ou Deus está servindo a você? Quando um peregrino fica à cintura no fundo do Ganges, ele toma a água sagrada das palmas das mãos, recita um mantra, derrama a água como oferecendo à Deidade, ou outra oferta (arpan) que ele considerar, o que ele faz é apenas derramar o Ganges no Ganges! Quando você oferece leite a uma criança com fome ou um cobertor para um irmão tremendo no pavimento, você está apenas colocando o dom de Deus nas mãos de outro presente de Deus! Você está repousando o dom de Deus em um repositório do Princípio Divino! Deus serve e permite que você afirme que foi você quem serviu! Lembre-se, sem Sua Vontade, nem uma única folha de grama balança!” (Discurso Divino, 19 de maio de 1969)

Sathya Sai Baba

27 de julho de 2017

“Uma vez, Krishna fingiu sofrer uma dor de cabeça insuportável. Com panos quentes enrolados em torno de Sua cabeça e olhos vermelhos, Ele rolava incansavelmente na cama. As rainhas Rukmini e Satyabhama tentaram muitos remédios que se mostraram ineficazes. Junto com Narada, quando examinaram o Senhor Krishna, Ele as instruiu a trazer a poeira dos pés de um verdadeiro devoto! Em um instante, Narada manifestou-se na presença de alguns devotos célebres, mas eles eram muito humildes para oferecer poeira de seus pés para ser usada pelo Senhor como um remédio! Narada voltou decepcionado. Krishna perguntou: "Você perguntou às Gopis?" Narada apressou-se com descrença! Quando as Gopis ouviram isso, sem pensar duas vezes, elas sacudiram o pó dos seus pés e encheram suas mãos! Mesmo antes de Narada chegar a Dwaraka, a dor de cabeça de Krishna havia desaparecido! O Senhor encenou este drama de cinco dias para ensinar que a autocondenação também é egoísmo e quando o ego se vai, você não se sente nem superior nem inferior, e que um devoto deve obedecer à ordem do Senhor sem hesitação.” (Discurso Divino, 7 de julho de 1963)

Sathya Sai Baba

28 de julho de 2017

“Comer deve ser sucedido pela eliminação, inalação tem que ser seguida por exalação, o sangue deve fluir para que haja circulação e manter a saúde. Assimilar e ceder são o anverso e o reverso do mesmo processo. Isso é verdade para os indivíduos, as sociedades, as nações e a raça humana. O progresso e a paz dependem do sacrifício, da renúncia e do serviço. Esteja atento à chamada para servir em todos os lugares, em todos os momentos; esteja pronto com um sorriso, com uma palavra gentil, com uma sugestão útil, com cuidados diligentes e uma resposta agradável. Procure por chances de aliviar, socorrer ou ressuscitar. Treine-se para que possa prestar ajuda de forma eficiente e boa. O Seva (serviço voluntário) semeia a semente na pedra e tem o prazer de vê-la brotar! Plante-a com amor e a semente descobrirá o amor dentro da pedra e tirará proveito disso. Serviço desinteressado é a forma mais gratificante de austeridade, a mais satisfatória e a mais prazerosa. Ele brota do amor e dispersa amor em profusão.” (Discurso Divino, 19 de maio de 1969)

Sathya Sai Baba

29 de julho de 2017

“Cultive a vontade de doar, a vontade de renunciar ao pequeno pelo grande e o momentâneo por causa do duradouro! O emblema Sevadal que você usa não é um item de decoração que pode ser conseguido sem preço. É um símbolo de alto caráter, sentimentos generosos e esforço constante e sincero. É o indicador externo de entusiasmo interno e força, habilidade e fé. Como o ferro é atraído pelo ímã, e quando você permite que essas qualidades fluam através de você, elas atrairão o abatido, o triste e o angustiado em sua direção. Se você é orgulhoso e egocêntrico, cego ao parentesco que liga todos em amor fraterno, o emblema é uma traição. Meros sentimento e empatia não são úteis; eles devem ser regulados por inteligência e habilidade. Não é a quantidade de serviço que você faz que importa, nem é a variedade. É a alegria interior, o amor que você irradia que é importante.” (Discurso Divino, 19 de maio de 1969)

Sathya Sai Baba

30 de julho de 2017

“A devoção não deve ser confinada às quatro paredes da sala do santuário, ou aos poucos minutos que você realiza meditação (Dhyana). É uma prática espiritual em tempo integral (Sadhana). Sua devoção deve ser expressada como adoração a todo ser vivo como uma encarnação viva da Divindade. Veja Deus em cada um, mesmo em pessoas que você considera seus inimigos. Pratique esse tipo amplo e inclusivo de Amor. Como você pode obter felicidade mostrando amor e reverência a um ídolo de pedra que não responde ou reflete os sentimentos? Os seres vivos retornarão apreciação e gratidão e lhe desejarão bem. Você pode ver a alegria crescer em seus rostos. Isso lhe conferirá satisfação. Se você não pode educar-se para amar seus semelhantes, como pode seguir o caminho da dedicação a Deus?” (Discurso Divino, 16 de março de 1973)

Sathya Sai Baba

31 de julho de 2017

“O estudo de textos pode remover algumas noções erradas e induzir algumas resoluções certas. Mas não pode conferir a visão da Realidade. A meditação é a chave para o tesouro Atmico, que é a sua riqueza verdadeira. Seu ego sempre obstrui, mesmo quando você medita. Quando a Irmã Nivedita pediu o conselho de Swami Vivekananda sobre como conseguir unidirecionalidade durante a meditação, ele disse: "Não permita que Margaret Noble fique entre vocês e Deus!" Margaret Noble era ela mesma. Nivedita significa "oferecer". Então, Swami Vivekananda aconselhou: "Ofereça-se plenamente a Deus". Esta oferenda completa não pode surgir da erudição. O estudioso é poluído pelo ego; ele se deleita na tabulação prós e contras, levanta dúvidas, perturba a fé e mistura assuntos seculares e mundanos com os espirituais. Muitos adoram Deus por ganhos mundanos. As orações a Deus devem ser para o progresso espiritual. Portanto, cultive as virtudes sem demora e seja livre de maus hábitos, pensamentos, palavras e ações. Cresça no amor. Este é o caminho para Ananda (bem-aventurança).” (Discurso Divino, 27 de julho de 1980)

Sathya Sai Baba

© © 2016-2019 Organização Internacional Sathya Sai do Brasil. Todos os direitos reservados.