A Meditação é considerada tão importante para o desenvolvimento espiritual de todo verdadeiro membro da Organização Sai que encabeça a lista de nove diretrizes para o sadhana (práticas espirituais), no Código de Conduta para devotos. O único modo de realmente se familiarizar com a meditação é praticá-la.

“Dhyana é o sétimo de uma série de passos que levam ao oitavo e último, o Samadhi (fusão total do indivíduo com a Divindade). A menos que você tenha garantido uma base sólida nos seis passos anteriores, você não se firmará em Dhyana, não importa o quanto persevere nela.” - Sai Baba

Os passos são:

            1. Abstinências, votos (Yama)

            2. Observâncias, pureza (Niyama)

            3. Domínio da equanimidade (Asana)

            4. Regulação da respiração e do movimento dos ares vitais (Pranayama)

            5. Prevenção do desvio da mente devido a influências externas (Prathyahara)

            6. Atenção concentrada (Dharana)

            7. Meditação (Dhyana)

            8. Realização do propósito da Meditação (Samadhi).

“Sem passar pelos degraus preliminares, você não pode saltar diretamente para o sétimo. Só então, passe para o oitavo.”

Na meditação, três coisas estão envolvidas:

            - a pessoa que está meditando (o Eu): DHYATHA,

            - o objeto da meditação (Deus ou o Ser): DHYEYA, e

            - o processo (a própria meditação): DHYANA.

 

A pessoa que está meditando deve identificar-se totalmente com o tema da meditação e deve estar inconsciente até do fato de que está meditando. Na verdadeira meditação, em Samadhi, o meditante, a meditação e o objeto da meditação se tornam um só.

Meditação

“Dhyana induz Deus a descer até você e o inspira a subir até Ele. Ela faz com que você e Ele se unam. É o real caminho para a liberação da escravidão.” - Sai Baba

Meditação na Luz - conforme ensinada por Sai Baba
00:00 / 00:00

© © 2016-2019 Organização Internacional Sathya Sai do Brasil. Todos os direitos reservados.