Especial

EDUCAÇÃO SATHYA SAI EM VALORES HUMANOS NA CHINA 

Dra. Margaret Taplin

Desafios para Professores e Crianças na China
A China é uma usina de força econômica emergente, com séria carência de gente que a reconecte aos seus valores tradicionais. Os professores, portanto, enfrentam muitos desafios que dificultam esta ação. Primeiramente, por causa da tradição Confucionista, que prega que o sucesso na educação é a estrada para o sucesso na vida, há uma tremenda pressão sobre as crianças por realizações acadêmicas. Os exames públicos definem o currículo e todo o resto está atrelado a resultados, inclusive as contratações e promoções de professores. Isto se completa com a política do filho único, já que a maioria das crianças tem seis adultos – dois pais e quatro avós – depositando suas esperanças e sonhos de futuro sobre aquela única criança. Pais e avós costumam encorajar seus descendentes a fazer tudo que seja necessário para derrotar seus colegas de classe. Outra consequência desta política do filho único é que muitas crianças são egoístas, desmotivadas, preguiçosas e incapazes de aceitar críticas.


Embora os professores estejam conscientes dos problemas sociais, as pressões que sofrem, com o sistema movido a resultados de exames, dificultam a tarefa de acrescentar qualquer tipo de educação baseada em valores. Temas envolvendo educação moral são oferecidos, mas as crianças capazes de dar “respostas certas” para passar nos exames falham em praticar valores morais fora da classe. Devido à filosofia comunista, a educação na China é estritamente secular, tornando impossível e, até mesmo ilegal, sugerir educação espiritual como meio para resolver os muitos problemas existentes. Foi nesse ambiente desafiador que tivemos a oportunidade de introduzir, em 2003, a Educação Sathya Sai em Valores Humanos.


Como a ESSVH Chegou à China
Em 2000, o Instituto Sathya Sai de Educação de Hong Kong (ISSE HK) convidou um educador do sul da China para ser delegado na Conferência de ESSVH em Prasanthi Nilayam. Ele foi tocado pela experiência e constatou que a ESSVH poderia ser um modo de lidar com o crescente problema da perda de compromisso social e moral em seu país.


Após muitas discussões subsequentes com o ISSE HK, ele determinou que a ESSVH poderia ser apresentada de uma maneira bastante compatível com a ideologia do Governo. Três anos depois daquela conferência, o Governo Chinês introduziu reformas no currículo que incluíram a revisão da grade curricular da educação moral até então existente e, como membro designado do comitê de reformas, o professor se capacitou a abrigar sob esse guarda-chuva o programa de ESSVH.


Modelo de ESSVH na China 
A equipe do ISSE HK tem trabalhado com núcleos locais de professores universitários e seus alunos de pós-graduação, pessoal da secretaria de educação, prefeitos e professores especialistas selecionados em escolas primárias de cinco províncias. Eles participam de um programa introdutório de dois anos, baseado em seminários regulares e pesquisas de atuação nas escolas, buscando integrar a ESSVH em suas matérias regulares e em todo o ambiente escolar. À medida que crescem sua experiência e comprometimento, eles se desenvolvem como mentores de ESSVH para seus colegas, em suas próprias escolas e nas escolas próximas.


Ao final de dois anos, as escolas selecionadas continuam a liderar e servir de modelos de ESSVH para as demais escolas de seus distritos, sob supervisão direta dos professores universitários locais e seus alunos de pós-graduação, bem como da equipe do ISSE HK. Seguindo este modelo, cerca de 1100 professores, que ensinam algo como 19000 crianças já passaram por esse treinamento em ESSVH e têm compartilhado seu aprendizado com incontáveis outros.

Crianças fazendo trabalho em grupo.

Transformações nos Professores
Quando introduzimos a ESSVH, a primeira preocupação dos professores foi que ela consumiria tempo destinado ao “treinamento e prática” que consideravam necessário à obtenção de bons resultados. No entanto, os resultados acadêmicos geralmente melhoram depois da adoção da ESSVH. Um professor de matemática compartilhou sua crença de que “35 – 5 = 45”, explicando que: “Em uma aula de 35 minutos, se eu separo 5 minutos para a prática de ‘sentar em silêncio’, a produtividade dos alunos é tão mais elevada que alcançamos um resultado equivalente a uma aula normal de 45 minutos”.


Sempre que os professores apreendem os princípios da ESSVH, eles promovem mudanças positivas em sua atividade docente e neles próprios.


Mudança na Forma como Lidam com Problemas

Nossa pesquisa descobriu que praticar ESSVH por um ano ou mais promove importantes melhorias nos problemas enfrentados pelos professores quanto aos seus alunos, tais como bullying, violência estudantil, exaustão, raiva incontida, dúvidas a respeito de sua própria missão como mestres e o sentimento de estar esgotado, por conta da pressão por bons resultados, lidar com cargas horárias excessivas e saúde pessoal.


Mudança na Percepção da Educação
Uma das primeiras transformações ocorridas com professores é que começam a rever suas ideias sobre a atividade docente e descartam velhas crenças que os tornavam infelizes:


 “Sob a influência de ideias tradicionais, eu pensei que seria um bom professor enquanto os estudantes estivessem obtendo bons resultados..., mas não é assim. O esforço é muito grande, mas o resultado é, realmente, muito pequeno. ... Eu me tornei um indivíduo triste, excessivamente desapontado e muito cansado. Minha prática docente não tinha qualquer sentido. Então comecei a participar do treinamento da educação em valores. ... Aprendi o lado “humanista” do meu trabalho, que é “tomar o amor como ponto de partida”, mesmo que os resultados do aluno não sejam tão bons. Eu tento, o máximo possível, deixar de observar coisas superficiais, procurando descobrir o verdadeiro ser interno dos estudantes”.


Como resultado, os professores que vinham se sentindo esgotados e inseguros quanto à sua missão passaram a experimentar um vigor renovado.


 “Ao oferecer Amor, eu posso sentir a felicidade em minha vida e carreira. Se o professor tem um mundo interior salutar, naturalmente os estudantes ficam ativos e saudáveis. Viver e trabalhar em um ambiente assim proporciona bastante felicidade!”


Convertendo-se em Pessoas Melhores
Um marco importante para esses professores é quando reconhecem ter-se tornado pessoas melhores como resultado do ensino da ESSVH:


 “Em minha própria vida, eu me tornei mais calmo. Agora, quando os estudantes brigam ou não me escutam em classe, eu respondo com mais paciência. ... Meu sentido de missão como professor está fortalecido, amo mais profundamente os meus alunos, sou mais harmonioso em meu relacionamento com eles. ... Em resumo, melhorei minha capacidade de ser uma boa pessoa”.


 “A educação em valores mudou minha disposição, sempre que enfrento uma dificuldade. Em vez de ficar irritado ou ter um ataque de fúria, ela me ajudou a suportar tudo com paciência e ser tolerante”.


“Em minha família, sou filha única. Por isso, costumava ser impulsiva e desconsiderar os sentimentos dos outros, sempre esperando ser o ‘centro das atenções”. Se acontecesse algo que não atendesse às minhas expectativas, eu me sentia incapaz de me recuperar da contrariedade. Mas, depois de participar da educação em valores..., eu me tornei magnânima, compreensiva e misericordiosa. Costumo dizer a mim mesma que os outros precisam se sentir felizes e alegres pela minha existência. Se puder lhes dar alegria, eu também poderei ser verdadeiramente feliz”.
 

Controlando o Comportamento Próprio
Outra consequência de ensinar sobre valores humanos é que os professores naturalmente se tornam conscientes de seu próprio comportamento. Percebem que para encorajar as crianças a ser sinceras, não podem mentir. Se querem que as crianças sejam amorosas e pacíficas, precisam ser amorosos e pacíficos. 


 “Eu cresci como professor. Aprendi que para levar os estudantes a aprender como amar, preciso, antes, dar-lhes amor. Eu também aprendi que esta doação é uma bênção”.


“No passado, os professores podem ter ensinado aos seus alunos, mas não foi de coração a coração. Meus conceitos mudaram. Eu uso meu coração, estou disposto a construir um bom relacionamento com os estudantes e uso encorajamento no lugar de punição”.


Tornando-se mais Valiosos para seus Colegas e Familiares
À medida que se convertem em modelos de valores humanos, os professores começam a perceber que seu comportamento é transformador, não apenas para si mesmos, mas também para seus colegas e familiares:


 “A educação em valores me transformou e aos meus relacionamentos com colegas. Antes eu falaria de forma extremamente franca, sem considerar os sentimentos da pessoa a quem me dirigia. Agora, aprendi a prestar atenção aos sentimentos dos outros, o que tem me ajudado a construir uma atmosfera harmoniosa com os colegas. Muitos deles também passaram a olhar as coisas do ponto de vista dos outros, encorajando, ajudando e respeitando os demais da mesma forma que fariam com seus próprios familiares”.


 “Mesmo que meu marido não esteja em casa para a refeição, eu fico tranquila.  Não tenho mais ataques de raiva, não bato mais o telefone com força, mas enxergo as coisas do ponto de vista dele, compreendo e perdoo”.

Oficina de EVHSS para professores.

Transformações nas Crianças
Pede-se aos professores participantes que avaliem algumas crianças selecionadas de suas classes e as estimulem a fazer uma auto-avaliação, usando uma lista baseada na descrição dada por Sai Baba, das qualidades de uma pessoa de bom caráter. Com o passar do tempo, tem havido um aumento persistente das crianças que atingem as categorias “elevada” e “excelente”. Os “Pequenos Imperadores” mimados e egoístas se transformam.


 “A EVH tem sido como um farol a iluminar a caminhada dos estudantes, sua qualidade, comportamento e hábitos tem melhorado bastante. Os estudantes deixaram de ser briguentos, tornando-se pacíficos, deixaram de estar sempre prontos para uma luta para ser amorosos e cuidadosos com seus colegas de classe. ... Construiu-se uma sólida fundação para o futuro desses estudantes”.


 “Desde que passaram a participar da educação em valores, eu e as crianças da minha classe crescemos juntos, fazendo-me reconhecer a validade dos valores humanos. Sua capacidade de perdoar, lealdade, simpatia, amabilidade, altruísmo, paz, paciência, misericórdia e assim por diante, deram sentido à minha própria vida, tornando-a mais cordial, tolerante e amorosa”.
 

Comentários das Crianças
Exemplos de comentários das crianças sobre seu próprio desenvolvimento podem se resumir nas cinco categorias seguintes:

 

- Sentimentos, Pensamentos e Emoções
“É inacreditável o que pouco tempo sentado em silêncio se torna uma consulta ao psicólogo para mim, acalmando minha ansiedade, convertendo irritação em felicidade”.

 

- Melhoria no Aprendizado
“Sentar-me em silêncio ajuda a aprender mais rapidamente, porque impede que outros assuntos interfiram com o meu pensamento”.

 

- Melhoria no Desempenho Escolar
“Consigo encontrar rapidamente a resposta a qualquer problema”.

 

- Efeitos Físicos
“Quando eu me sinto perplexo, irritado ou cansado, absolutamente exausto, pratico sentar-me em silêncio conforme o professor ensinou”.

 

- Comportamento
“Sentar-me em silêncio proporciona a compreensão de minhas limitações”.

 

Transformação na Família
Alguns professores pediram aos seus alunos para compartilhar em casa, com suas famílias, aquilo que aprenderam da ESSVH. As crianças indicaram claramente que suas famílias se beneficiaram por aprender e praticar valores em conjunto e que isso contribuiu para construir, neles, um sentido de comunidade familiar.


Conclusão
Devido à necessidade de cumprir com as leis e restrições culturais da China e à ênfase dada atualmente na riqueza material a qualquer custo, a introdução da ESSVH tem sido uma jornada lenta e cautelosa. Mesmo assim, sabemos que a jornada tem valido à pena quando escutamos as histórias de transformação contadas por professores, crianças e famílias, e quando os professores dizem: “A educação em valores humanos acendeu uma lâmpada no coração”.


– A autora é Membro do Comitê de Educação da Organização Sathya Sai Internacional.

© © 2016-2020 Organização Internacional Sathya Sai do Brasil. Todos os direitos reservados.