Sábado, 25 de Abril de 2015

“Muitas pessoas difamam o culto às imagens, mas sua base é realmente a capacidade da pessoa em ver o macrocosmo no microcosmo. O valor da adoração de imagens é testemunhado pela experiência; ela não depende de uma faculdade imaginativa. O que é encontrado na forma do Senhor (Virat-swarupa) também é encontrada, intacta e pura, sob a forma da imagem (Swarupa). Imagens servem ao mesmo propósito que metáforas e comparações em poesia. Elas ilustram, ampliam e esclarecem. A alegria não vem através da forma das coisas, mas através da relação estabelecida. Não é qualquer criança, mas seu filho que faz a mãe feliz. Isso é assim com todas as coisas! Com cada coisa no universo, se alguém estabelece esse parentesco, esse Amor Divino (Iswara prema), então uma alegria avassaladora pode realmente ser vivida! Só quem já sentiu isso pode entender.”

Sathya Sai Baba


voltar ao início do conteúdo
voltar ao topo