Quinta-feira, 5 de Março de 2015

“As práticas espirituais devem ser feitas de forma consistente, com o coração sempre em expansão cheio de devoção e sabedoria espiritual. Não há distinção entre a devoção a Deus (bhakti) e sabedoria espiritual (jnana). Assim como materialização (sa-guna) torna-se sem forma (nir-guna), a devoção se torna sabedoria espiritual. Eu não concordo que ação dedicada (karma), devoção e sabedoria espiritual sejam separadas. Atividade dedicada é devoção e dedicação é sabedoria espiritual. Assim também, a alma individual (jiva), o Atma, e o Senhor Supremo (Parameswara) não são separados; eles são um e o mesmo. Portanto, cada ação individual sua deve estar cheia de espírito de serviço altruísta (seva), amor divino (prema) e sabedoria espiritual (jnana). As atividades de sua vida devem estar saturadas com ação dedicada, devoção a Deus (bhakti) e sabedoria espiritual. Isso é, na verdade, o yoga do Supremo (Purushothama-yoga).”

Sathya Sai Baba


voltar ao início do conteúdo
voltar ao topo